segunda-feira, agosto 09, 2004

Aulas de Religião.

Continuando os "causos" dos tempos de colégio. Eu estudei um tempo em um colégio de freira, e obviamente tive aulas de religião. Sinceramente, quer coisa mais bizarra do que isso?
Eu lembro de algumas pérolas, dentre elas, pra começar, os professores..
Tinha um que não era muito adepto ao banho. Era uma alegria geral. E ele era uma figura das mais viajonas possíveis. Eu lembro que eu e mais duas amigas, começamos com a idéia de pegar uma folha de caderno, e desenhar o professor. Ficávamos passando entre nós 3, e cada uma acrescentava algo bizarro como por ex: ranho saindo do nariz, com direito a setinha explicativa. Não demorou muito pra que a sala inteira quisesse participar. Era divertidíssimo! A sorte é que nunca o professor pegou, se não a gente tava ferrada! ehehehehe
Outro professor que a gente teve, tinha domínio zero na sala de aula. Mas também, pudera. imagina uma sala com 50 alunos, todos na faixa etária de 13-15 anos. Realmente, controlar uma turma dessas não é pra qualquer um. E com mais certeza ainda, não era pro nosso pobre professor de religião. Ele entrava na sala, e tava aqueeeeeeela zona. Aí, o coitadnho ia lá pra frente, ficava encostado no quadro com um braço pra cima e pra baixo falando: "atenção, atenção, atenção, atenção".. Só nessa brincadeira já iam uns 15 minutos da aula! Aliás, acho que "atenção" era a palavra preferida dele, uma vez eu fiz questão de contar, em 45 minutos de aula, contabilizei nada mais nada menos que noventa e não sei quantos "atenção".. Isso sem contar os vídeos que ele passava. Vídeo sobre greve (se alguém aí souber a relação de greve com religião me avisa, pq até hoje eu não descobri), dentre outras bizarrices a mais. Isso sem contar os hinos "maravilhosos", que parecia que estavam morrendo.. Eu lembro do trecho de um: "é por causa do meu povo machucado, que acredito em religião libertadora..". Realmente, muito emocionante. E claro que isso rendia altas gargalhadas na sala ..
E os livros? Lembro de um que falava de missionários, e ao relatar a vida de um, falava algo do tipo: "fulano sempre vivia em função do povo, e por causa disso, foi barbaramente assasinado..", e contava até os detalhes do assassinato: "a bala entrou no tórax e dilacerou os órgãos internos".. realmente super religioso!
Isso sem contar minha sinceridade. Nunca aprendi a rezar o terço, e pra mim, com perdão de quem segue a fé católica, não quer dizer nada, portanto nem fiz questão de aprender. Um belo dia na capela, a irmã pediu pra eu rezar ave maria e eu, na época com uns 13 anos se não me engano respondi na lata: "não sei".... A sinceridade foi tanta que a coitada da irmã ficou até sem reação.. tadinha :P
Como eu sempre digo, é só alegria!

See Ya!!


Ville Valo &Tehosekoitin - Valonkantaja

Nenhum comentário: