domingo, setembro 28, 2008

Lembranças...

Ontem fui na festa da
Energia na véia na Morada do Vinho em Ribeirão Pires.
Fazia tempo que queria ir em uma festa dessas, visto que adoro músicas velhas, especialmente anos 80/90. E olha, que festa boa! Tudo bem que tiveram umas coisas desagradáveis, como um sujeito que estava na nossa frente que provavelmente tinha comido repolho roxo com batata e soltava bufas assassinas, ou dois caras brigando por causa de mulher. Mas isso faz parte de qualquer balada, então é relevante. Só sei que foi tão bom relembrar meus bons tempos de Rivage e de pré baladas - leia-se 'Festinhas de Igreja', que eu viajava no tempo total. Ao ver todo aquele pessoal dançando passinhos, automaticamente lembrei de que eu sempre fui a maior descoordenada. Lembro quando comecei a frequentar as festinhas de igreja e escolas do bairro, era todo mundo dançando coreografias, e toda vez que eu tentava, só me ferrava. Quando o povo ia pra direita, eu ia pra esquerda, ou vice versa. Fora os pisões nos pés, esbarrões. Até que por fim, me toquei que não era minha praia dançar coreografias e passinhos, e desisti de acompanhar o povo. Até hoje, prefiro dançar sozinha do meu jeito viajão mesmo. Me divirto do mesmo jeito. Não vejo a hora de ir em outra festa dessas!

quarta-feira, setembro 24, 2008

Não sou uma pessoa fanática em nenhum sentido - já fui na adolescência, mas agora isso passou. Não sou daquele tipo de pessoa fanática por animais a ponto de virar vegan ou coisa parecida. Apesar disso, me simpatizo por eles, e tenho convicção de que fazem parte da nossa família. Já tive cachorros que conviveram comigo por 10, 15 anos, e realmente senti quando se foram. Agora, tenho 3 gatos com um pouco mais de 2 anos de idade, e sinceramente, não consigo imaginar o que eu faria se passasse por uma situação dessas. Esse casal viaja com seu cachorro, e ao chegar no aeroporto, o cachorro está morto. E como se não bastasse isso, os funcionários chegaram entregando o animal morto para os donos assim na maior frieza e cara de pau.
Eu tenho meus motivos particulares para não confiar nos serviços prestados pela TAM. Deixo aqui bem claro que nada tenho contra os funcionários da empresa, mas sinceramente, não confio nessa compania. E depois de ler isso, fiquei mais receiosa ainda. E pensar que quase mandei meus gatos de SC para Sampa pela TAM. Me coloquei no lugar dos donos desse cachorro, e confesso que fiquei mal.
Algo que eu não consigo entender é o motivo de não poder viajar com seu animal de estimação na cabine. Há um tempo atrás achei que pela TAM podia, mas pelo visto ou não pode mais, ou sei lá o que houve para despacharem o animal para o compatimento de cargas. Eu acho que se as vacinas estão em dia, se o mesmo está corretamente acomodado na caixa de transporte, não vejo motivo para não permitir que ele viaje na cabine. Essa morte poderia ter sido evitada se os donos pudessem ter levado seu cão na cabine com eles. É lamentável.
Eu espero que eles consigam uma boa indenização. Não que isso vá pagar o que aconteceu, mas infelizmente essas companias só aprendem quando dói no bolso. Infelizmente tenho minhas dúvidas, visto que naquele acidente de 1996 teve gente que até hoje não foi indenizado. Agora fica a pergunta no ar.. Dá pra confiar?....

Deprimente...

Photobucket

terça-feira, setembro 23, 2008

Letrinhas minúsculas

Eu sempre achei escrotas as propagandas de financiamento. Principalmente de carro. Eles fazem aquelas propagandas maravilhosas, e no final aparece bem rápido letras minúsculas, somente por um segundo. Nem sonhando é possível ler aquilo, mas imagino que deve estar escrito todas as zilhões de taxas que os bancos bonzinhos cobram, dentre outras maneiras de arrancar nosso suado dinheirinho.
Hoje, ao navegar pela internet, me deparei com essa notícia. Agora, a lei obriga que as letras dos contratos sejam tamanho 12. Será o fim das letras minúsculas de contratos? Bom, nesse país tem lei que pega e que não pega, mas eu sinceramente gostaria que essa lei pegasse. Porque o que fazem é uma super sacanagem botar aquelas letras quase ilegíveis. Aliás, deviam ampliar a lei e incluir comerciais de TV. Porque é ridículo aquelas letrinhas quase invisíveis nos finais dos comerciais.
Vamos ver se a lei pega..

Photobucket

domingo, setembro 14, 2008

Mais uma da série Bizarrices do dia a dia.

Alguém por acaso me explica isso:

Photobucket


Sim.. Vira volta alguns canais saem do ar por interferência solar Photobucket


A primeira vez achei que era zueira, mas acho que deve ser sério, pois já apareceu esse erro mais duas vezes.. Alguém aí que assina NET já passou por isso?

sábado, setembro 06, 2008

Quem tem bicho em casa deve estar preparado para imprevistos. Assim como quem tem crianças. Com a diferença de que o animal é irracional, e crianças, supostamente eram pra ser racionais, embora muitos têm atitudes piores que animais irracionais, mas isso é assunto para outro post.

Tenho 3 gatos. Siameses. Ou melhor, siameses genéricos, ou como muitos dizem, ''sialatas''. Eu os amo de paixão, mas tem hora que tenho vontade de enforcá-los. É claro que não farei isso jamais, mas olha a situação que eu fiquei:

Photobucket

Isto é o carregador do meu celular, aliás, o que restou dele. Pior que meu pobre aparelho está sem bateria, o que significa fim de semana sem celular.. Fui ver o preço de um carregador na internet e pasmem! quase 80 reais um simples carregador? Fiquei tão revoltada, que acabei comprando outro. Fui no Americanas.com, e vi que celulares estavam em oferta. Comprei um Sony Ericsson de novo. Curti a marca, e o preço estava bom. Só que só chega dia 10. Então até lá, sem celular. Sabe que por fim até me empolguei? A única coisa ruim é ter que me acostumar com os toques novos, até passar pro novo os que eu gosto. E eu tava tão acostumada a acordar com 74 75...

Mas é isso aí. Continuo amando meus gatinhos. Mas agora sei que devo deixar o carregador beeeeeeeeem longe deles... Photobucket

quarta-feira, setembro 03, 2008

E o povo se mata...

É impressionante como e que a simples compra de um ingresso pode virar uma zona. O mais bizarro de tudo é que há alguns anos atrás não era assim. Lembro que no show que o U2 fez no Brasil em 97, meus amigos que foram compraram ingressos numa boa. Sem fila, sem quebra-quebra, sem sofrimento.
Os anos se passaram, e comprar ingresso para um show de um grande artista no Brasil, que cada vez menos recebe artistas de grande porte como U2, Madonna dentre outros virou um suplício. Alguém tem alguma explicação lógica pra isso?
Lembro que consegui ir no show do U2 por acaso. Estava lá no Canadá, e quando fiquei sabendo que eles viriam pro Brasil, pedi a uma amiga, que também queria ir, pra comprar pra mim, que assim que eu voltasse, pagaria a ela. E quem disse que ela conseguiu? Quase morreu esmagada na fila, perdeu um dia de trabalho, e nem tchun de ingresso. Comprar pela internet? Outra piada de mal gosto. Infelizmente o Brasil ainda não tem cultura de compra de ingressos para grandes eventos na internet, e consequentemente os servidores desses sites são tão podres que ao ficarem sobrecarregados simplesmente caem. Enfim, meu amigo teve sorte que o CPF dele foi sorteado para compra de ingressos que sobraram pro show do U2 de gente que comprou no site e não pagou. E eu, como tava com a grana na mão, acabei indo.
Infelizmente não terei a mesma sorte no da Madonna. Pra ser sincera, já esperava que não conseguiria ir, mesmo pq não tenho a mínima vontade de dormir em fila. Curto Madonna, curto suas músicas, mas meu conforto vale mais. Como se não bastasse o site que vende os ingressos estar uma merda ambulante, comprar na bilheteria então está pior que guerra no Iraque. Isso claro, sem contar os cambistas que compram a maioria dos ingressos pra revender pelo dobro do preço. Mas sinceramente, nem tenho tanta raiva deles. Se eles fazem isso é pq tem idiota que compra. E continua alimentando esse comércio desleal. Uma lástima.
Pelo visto vou ter que me contentar em talvez assistir pela TV. Ou escutar suas músicas no computador mesmo.
E vamos que vamos...