segunda-feira, agosto 30, 2004

Nós estamos envelhecendo rápido demais, ou a tecnologia está evoluindo rápido demais?

Como todos aqui devem saber, eu não tenho câmera digital. E não sei quando terei uma. Meu scanner pifou, então, a possibilidade de eu ter fotos novas pra postar no meu fotolog é mínima, então eu tenho que apelar pra net. Como estou de saco cheio de por fotos de paisagens, animais, bandas, etc, resolvi inovar. Comecei hoje, a postar fotos de antiguidades. Hoje coloquei a foto de um computador da idade da pedra, e estou aqui no google procurando fotos de outras coisas a mais pra postar, enfim, TVs, vídeo cassetes, aparelhos de som, carros.. tudo que for antigão. Afinal de contas, relembrar é viver!

De tanto vasculhar, acabei indo parar em um site muito interessante que tem fotos de vários aparelhos antigos, dentre tvs, rádios, etc. Aliás, tive uma grande descoberta. Nem sabia que a Motorola fabricava TVS! Mas enfim, algo passou pela minha cabeça, como eu ando reflexiva hoje em dia, não pude parar pra pensar. Lembro que as coisas mais antigas, duravam bastante. E custavam a ser "obsolentas". Nosso aparelho de som antigo, daqueles que se comprava o receiver, o toca discos e o tape deck separados e juntava tudo atraves de fios, durou pra caramba. Eu lembro que era criança, adorava subir nas caixas de som escondido e escutar os discos do meu pai. Acho que as coisas demoravam mais a "sair de linha". A nossa TV antiga que já pifou faz tempo e foi pro lixo, meu pai comprou quando eu tinha dois anos, e durou até 1996. Fazendo os cálculos, durou quase 20 anos. Era normal um aparelho durar anos, e por fim estragar de vez, depois de 10, 20 anos. E quando estragava antes disso, achava-se peça fácil pra consertar. E hoje em dia? Hoje em dia, lança-se um aparelho, que, se bobear em menos de um ano não fabrica mais. Meu som, de 1997, está lá na assistência ainda, por pura falta de peça, e tenho minhas dúvidas se vão achar.. E o que dizer dos computadores? Você compra um hoje, 6 meses já está ultrapassado. Enfim, tudo é descartável. Países como o Japão, se estraga algo, joga-se fora. Ouvi dizer que nos Estados Unidos também é assim. Obviamente, a tecnologia praticamente nasce nesses países, principalmente no Japão. Acredito que eles pensam na tecnologia somente pra eles. Eles têm um poder aquisitivo acima da média, podem se dar o luxo de "estragou, joga fora compra um novo".. E nós, pobres brasileiros? Temos que nos sujeitar a ficar se matando pra conseguir peças, pois não temos poder aquisitivo pra jogar fora nada. Um aparelho de som equivalente o meu nos dias de hoje vale aproximadamente mil reais. Em 1997 eu paguei setecentos e pouco, em trocentas vezes. Como eu vou jogar fora e comprar um novo? Se não tenho grana nem pra ir na balada da semana, vou ter mil pila pra comprar um som novo? Nem pensar! Comprar um inferior? Nem pensar de novo! Prefiro ficar com o da sala que já está no meu quarto faz tempo!
Mas o que eu fico de cara é como as coisas evoluem de uma maneira rápida hoje em dia! As vezes eu fico me perguntando.. Será que o tempo é que está passando muito rápido, ou é a tecnologia que está nos atropelando, e não temos tempo nem de pensar direito?
Ah, em tempo, o site de antiguidades é esse aqui. Vale a pena dar uma olhada =)
See Ya!!


Theatre of Tragedy - Machine

Nenhum comentário: