terça-feira, abril 17, 2012

E o cidadão comum só sifu...

Eu já comprei mais coisas na internet, ultimamente dei uma parada, pois preciso economizar. Em sites gringos comprei muito pouca coisa, por isso estava por fora desse assunto. Mas hoje, ao entrar no Facebook, vejo ela postando sobre uma tal de Maré Vermelha, deflagrada pela Receita Federal.
Mais detalhes nesse link.

O que acontece é que, com a facilidade de adquirir cartões de crédito internacionais, o cifrão do Governo piscou. Não é novidade pra ninguém que comprar em sites gringos sai muito mais barato do que comprar aqui no Brasil. Principalmente quando o assunto é cosmético. Eu paguei 21 reais em um rímel que aqui no Brasil custa 120. Então, nada mais natural que muita gente use seus cartões e compre coisas lá fora.

Aí, veio a Receita Federal com essa historinha pra boi dormir, dizendo que 'para combater fraudes (aham) e defender a indústria nacional (hein?), eles iriam prestar mais atenção em importações. Quer desculpa mais esfarrapada do que essa?

O que está acontecendo é que, é muito mais fácil taxar um rímel e um shampoo vindo de fora do que pegar os verdadeiros fraudadores desse país. Afinal, todos sabemos onde estão os verdadeiros fraudadores. E não estou falando só dos políticos. Só que, é claro que a corrupção e as fraudes sustentam muita gente, inclusive no serviço público. E é óbvio que ninguém quer perder a boquinha. Então, o que fazem? Fácil! Taxem o cidadão comum! Aquele que quer um shampoo que lá fora com frete custa 30 reais e aqui quase 200. Aquela que compra uma jaqueta que aqui está mais de mil reais e vindo lá de fora está no máximo 100.

Enquanto isso, por falta de incentivos, nossa indústria só se ferra. E pior, ninguém nem sonha em fazer uma reforma tributária decente.

Não é do interesse do governo pegar os verdadeiros bandidos. E sim arrecadar mais e mais, para sustentar toda essa roubalheira e semvergonhice que manda nesse país.

Tem como não se revoltar?