sexta-feira, setembro 30, 2011

Quando a imbecilidade impera...

E o politicamente correto ataca novamente. A bola da vez é a mais recente propaganda de uma empresa de lingeries, em que Gisele Bundchen aparece em diversas situações, com roupa, e vestida somente de calcinha e sutiã se desculpando com o marido por ter estourado o limite do cartão de crédito e etc. Situações clichês retratadas de uma maneira bem humorada e inofensiva na minha opinião. O problema é que os politicamente corretos já vieram atacando. Lá veio a Secretaria de Políticas para as Mulheres atacando a propaganda, alegando que a mesma degrine a imagem da mulher, e reforça o estereótipo de 'mulher objeto'.

Um país onde temos Carnaval, que com algumas exceções, nada mais é um puteiro a céu aberto, onde temos programas escrotos como Pânico e etc, onde funks que chamam mulheres de cachorras, putas, vagabundas pelos ''cantores'' (e que elas adoram), e onde as ''cantoras'' fazem questão de se apresentarem com um shortinho enfiado no rabo cantando ''eu dou pra quem eu quiser a b***** é minha'', dentre outras baixarias, vai dizer que uma propaganda de lingerie degrine a imagem da mulher?

Ah, faça-me um favor!

domingo, setembro 25, 2011

Passeio de Maria Fumaça e outras viajadas.

Já tinha andado de maria fumaça quando estive em Garibaldi, no Rio Grande do Sul, e foi um passeio super agradável. Por isso quando o Vander mandou um email sobre o passeio de maria fumaça saindo de Campinas e indo até Jaguariúna, não pensei duas vezes: topei na hora. Estava com medo do tempo estar uma porcaria, já que a previsão do tempo era pra chuva o dia inteiro, mas que nada, fez um dia lindo. A única coisa chata foi ter de acordar às 5 da manhã em pleno sabadão. Mas nada é perfeito, então lá fomos nós.

Chegamos em Campinas, e o motorista acabou se perdendo. Corre dali, corre daqui, e finalmente chegamos na Estação Anhumas, que era daonde sairia o trem.

A viagem em si foi muito legal! Com direito a banda tocando, camisetas a venda (claro que comprei uma), e muita história. E tudo voluntário. O governo, claro, não ajuda em nada na preservação da memória dos nossos trens e ferrovias, mas ainda bem que existem voluntários que se unem à essa causa e nos proporcionam esses passeios inesquecíveis.

Prontos para partir

Bandinha tocando. Muito animado! :D

Chegamos em Jaguariúna, e demos umas voltas por lá até pegar o ônibus para almoçar em Holambra.



Antes tivemos que dar uma olhada em um museu que tinha na estação. Não é segredo que eu adoro velharias, e não podia deixar de tirar fotos de coisas curiosas, como essas duas 'pilhinhas' por exemplo:



E mais umas coisinhas interessantes:







Pegamos o ônibus rumo a Holambra, almoçamos em um restaurante delicioso! Foi legal voltar em Holambra em tão pouco tempo, aquela cidade é encantadora.

De Holambra fomos para a cidade de Pedreira. Pra ser sincera nunca tinha ouvido falar de lá, mas curti a cidade. Faz parte do Circuito das Águas Paulista, e é conhecida como a cidade das porcelanas. E realmente, tem muita coisa barata lá, desde pratos, xícaras, canecas, até objetos de porcelana branca, pra quem quiser trabalhar nelas. Quando casar já sei onde comprarei os pratos para minha nova casa hehehehe...

Lá também tinha um museu, o Museu da Porcelana. Apesar de chamar assim, tinham vários objetos antigos, de piano a máquinas de escrever. Lá fui eu fazer a festa com as fotos.











Isso é um projetor de filmes... o.O

Visitamos o museu, andamos mais um pouco pelas ruas da cidade, e fomos no Café da Santa tomar um café e comer algo. O lugar é super agradável, na beira do rio. Os avisos colados lá eram muito engraçados! O chão do lugar era revestido com pedrinhas. Acho que tinha muita gente jogando pedrinha no rio, então, resolveram colocar esse aviso super simpático lá:



E tinham outros avisos pra lá de viajões:







Depois do café no lugar das placas doisas, retornamos para São Paulo. Ainda bem que não choveu, e também não fez aquele calorão de lascar. Aproveitamos bastante e ainda de quebra comprei 3 camisetas! Bom, muito bom! Que venha o próximo passeio!

sábado, setembro 17, 2011

Cadê o Estado quando a gente precisa dele?

[Já sei.. Está enfiando o dinheiro dos nossos impostos na cueca.]


Quando eu não trabalhava, assistia todo dia ao SPTV, jornal local que passa ao meio-dia. Praticamente todo dia sempre tinha alguma reportagem policial, e logo depois vinha um comandante de algum batalhão falar sobre 'a importância de se chamar a polícia quando necessário, e registrar um BO', como se fosse fácil, e como se realmente pudéssemos contar com a Polícia. Eu adoraria que fosse fácil assim. Primeiro porque é o trabalho deles proteger e servir à população, segundo porque pago impostos, e parte deles são, ou deveriam ser destinados à polícia.

Pois hoje tive a certeza de que infelizmente não é bem assim. Aliás, já desconfiava disso antes, mas é triste quando a desconfiança se torna certeza.

Meu namorado estava vindo me buscar hoje de manhã para sairmos, quando de repente ele me liga dizendo que tinham batido no carro dele. Nada grave, apenas um ser distraído, que estava em um momento totalmente fora de órbita, não freou e bateu. Além de ele estar no mundo da lua, estava infringindo outra lei: estava com sua filha, uma criança, sem a cadeirinha. Conclusão, a ela bateu com a testa, e sangrou um pouco. Nada grave, mas é óbvio que ele se aproveitou da situação pra dar uma escapada. Levou a guria pro hospital, depois voltou no local do acidente, deixou um cartão com o Vander, largou o carro da empresa no meio da rua (!!!), e simplesmente foi pra casa.

Como já não bastasse isso, agora vem a parte pior. Aí entra o Estado sempre falho. A batida foi às 11 da manhã. Ao meio-dia o cara voltou do hospital e fugiu. E meu namorado está ATÉ AGORA (15:22) esperando uma viatura para fazer o BO. Ou seja, perdemos nosso sábado por causa de um irresponsável, e perdemos o resto do sábado por causa da incompetência da polícia em resolver algo simples!

E não adianta dizer que a polícia tem prioridades, e etc. Não justifica! Eles tem a obrigação de atender a população, seja em um crime grave, seja em algo mais simples.

Então, comandantes, por favor, antes de irem na TV falar da 'importância de chamar a polícia', melhorem os serviços de vocês. Ninguém merece ficar o dia inteiro esperando uma viatura para registrar um BO. Isso é um escárnio com nós, cidadãos que pagamos nossos impostos em dia.

Fica aqui registrada a minha revolta.

domingo, setembro 04, 2011

Holambra

Uma cidade que sempre quis conhecer era Holambra. Meus tios já haviam ido pra lá e falaram que ela era uma graça. O tempo foi passando, e finalmente tive a oportunidade de conhecê-la. Lá foi eu e o namorado curtir um dia na cidade das flores.

Holambra é uma cidade de colonização holandesa, localizada pouco depois de Campinas. É conhecida por ser produtora de flores de todos os tipos, inclusive pra exportação. Daqui até lá é uma viagem agradável, principalmente com o dia lindo que fez ontem. Além de conhecermos a cidade, aproveitamos para visitar a Expoflora.

Enfim, pegamos estrada e chegamos perto da uma da tarde. A cidade é uma graça!



Inclusive lembra algumas cidades de Santa Catarina. Paramos no centro para almoçar. Fomos em uma churrascaria ótima, chamada Churrascaria Bom Gosto. Comida deliciosa, e atendimento 10! A primeira impressão da cidade foi ótima, afinal, quem não gosta de chegar em um lugar e ser prontamente bem atendido?

Depois de almoçar, andamos um pouco pela rua principal da cidade, e eu me deparei com um mega bonecão da Vivo. Claro que eu tive que tirar foto disso:


Depois de tirar foto com o bonecão, pegamos o carro e fomos pra Expoflora. De cara já vimos que a cidade sabe organizar eventos. Posso dizer que esse foi um dos mais bem organizados que eu fui até hoje. E todos os atendentes, da bilheteria até a barraquinha de refrigerante eram super agradáveis. E claro que fiz a festa nas barraquinhas de tralhas. Comprei sapatinhos holandeses, camisetas, suco de uva (uma delícia!!).

Não é uma graça?

Sem contar a área de exposições de paisagismo e flores. Uma verdadeira obra de arte:















Depois de andar por tudo, boiar um pouco sentados no gramado (como eu adoro isso), fomos comprar flores. o Vander queria comprar algo pra mãe e pra avó. Eu queria ter comprado um girassol pra mim, mas tenho plena consciência de que gatos e flores são incompatíveis, e como tenho 3 lindos gatinhos dentro de casa, nem cheguei a pensar muito. Mas eu adoro girassol! Acho uma das flores mais simpáticas. Só que se trouxesse um pra casa, no dia seguinte o pobre coitado iria estar despetalado. Então deixei pra lá mesmo. Acabei ganhando um mini-cacto do namorado. Espero que ele sobreviva à fúria dos meus felinos. Se bem que, esse vai ficar no meu quarto. Acho que sobrevive...

E pra finalizar, a tão esperada chuva de pétalas! Não chegamos a ir lá pro meio da muvuca, pois já tínhamos comprado tralha pra dedéu, então ficamos na parte superior. E consegui umas fotos legais também:







Dizem que se você consegue pegar uma pétala no ar, todos seus sonhos se realizarão. Eu não peguei nenhuma, mas meus sonhos já estão se realizando, então nem posso reclamar hehehehehe...

Enfim, foi um dia super agradável. O céu estava maravilhosamente azul, curtimos muito mesmo! Recomendo a exposição e a cidade. Vale a pena conhecer!