quinta-feira, maio 10, 2012

Ainda existe honestidade!

Dia 07 de Maio, eu e o Vander fizemos um ano de namoro. Resolvemos comemorar com uma viagem no fim de semana que se antecedeu a data certa, e escohemos o Hotel Cabeça de Boi em Monte Verde - MG. Queríamos algo sossegado, bem pra curtir e relaxar mesmo, e posso dizer que escolhemos o local certo.

O Hotel é excelente! Os quartos são limpos, super confortáveis, e a área externa é fantástica. E o melhor ainda é que nas diárias, estava incluído pensão completa, ou seja, aquela comida mineira deliciosa feita no forno a lenha estaria disponível para gente no almoço e na janta. Fora o café da manhã e o chá da tarde.

Fizemos trilhas, passeamos a cavalo, curtimos a piscina aquecida. Mas infelizmente algo chato aconteceu: entraram no nosso quarto enquanto estávamos na piscina e roubaram a minha câmera, e o celular do Vander. E lá se foram as fotos que a gente tinha tirado - motivo pelo qual esse post não terá nenhuma...

Foi aquele corre-corre, liga pra gerência, faz BO (pelo menos as nossas carteiras ficaram lá, intactas, ufa!). Tudo isso ocorreu sábado a noite.  Mesmo assim, decidimos ficar no domingo e curtir a parte da manhã, mesmo porque já tínhamos pago a diária até às 14 horas do domingo, e também nem adiantava ficar se lamentando..

Segunda-Feira o Vander ligou no escritório do hotel aqui, mandou um email explicando a situação novamente. Mandou a nota fiscal do celular e a foto da caixa da câmera - que por ter sido trazida do Japão, não tinha nota fiscal - e ficamos no aguardo. Eis que ontem, ele recebe um email dizendo que os equipamentos já haviam sido comprados, e que era para a gente ir lá no escritório buscar.

Confesso que me surpreendi, pois isso é raríssimo. Geralmente os lugares enrolam, oferecem diárias gratuitas, ou simplesmente dão uma de João-sem-braço até a gente se equecer. Eles não. Foram honestos, comprovaram o furto, provavelmente com alguma filmagem da recepção, e sem questionar foram lá e compraram.

Posso dizer que recomendo o hotel! Tanto pelo atendimento e pelo ambiente ótimo, e também pela honestidade e eficiência em ressarcir a gente.  Afinal de contas, m*rda acontece em qualquer lugar. A diferença está na boa vontade em resolver o problema.

E isso também fica de lição para não vacilar. Assim é a vida, fazendo caquinhas e aprendendo!

terça-feira, abril 17, 2012

E o cidadão comum só sifu...

Eu já comprei mais coisas na internet, ultimamente dei uma parada, pois preciso economizar. Em sites gringos comprei muito pouca coisa, por isso estava por fora desse assunto. Mas hoje, ao entrar no Facebook, vejo ela postando sobre uma tal de Maré Vermelha, deflagrada pela Receita Federal.
Mais detalhes nesse link.

O que acontece é que, com a facilidade de adquirir cartões de crédito internacionais, o cifrão do Governo piscou. Não é novidade pra ninguém que comprar em sites gringos sai muito mais barato do que comprar aqui no Brasil. Principalmente quando o assunto é cosmético. Eu paguei 21 reais em um rímel que aqui no Brasil custa 120. Então, nada mais natural que muita gente use seus cartões e compre coisas lá fora.

Aí, veio a Receita Federal com essa historinha pra boi dormir, dizendo que 'para combater fraudes (aham) e defender a indústria nacional (hein?), eles iriam prestar mais atenção em importações. Quer desculpa mais esfarrapada do que essa?

O que está acontecendo é que, é muito mais fácil taxar um rímel e um shampoo vindo de fora do que pegar os verdadeiros fraudadores desse país. Afinal, todos sabemos onde estão os verdadeiros fraudadores. E não estou falando só dos políticos. Só que, é claro que a corrupção e as fraudes sustentam muita gente, inclusive no serviço público. E é óbvio que ninguém quer perder a boquinha. Então, o que fazem? Fácil! Taxem o cidadão comum! Aquele que quer um shampoo que lá fora com frete custa 30 reais e aqui quase 200. Aquela que compra uma jaqueta que aqui está mais de mil reais e vindo lá de fora está no máximo 100.

Enquanto isso, por falta de incentivos, nossa indústria só se ferra. E pior, ninguém nem sonha em fazer uma reforma tributária decente.

Não é do interesse do governo pegar os verdadeiros bandidos. E sim arrecadar mais e mais, para sustentar toda essa roubalheira e semvergonhice que manda nesse país.

Tem como não se revoltar?

quarta-feira, março 21, 2012

Samsung nunca mais!

Quando decidi que queria comprar um smartphone, estava em dúvida sobre qual comprar. Afinal de contas, eram tantas opções, sem contar que o mundo dos smartphones é quase que uma religião. Quem adota um odeia o outro e vice-versa. Enfim, no meu caso nem era tanto uma questão de preço (claro que isso conta também), nem de SO específico, mas de poder usá-lo a vontade e instalar tudo que eu queria.

O Vander tem um iPhone há tempos, e confesso que na época fiquei tentada a adquirir um. Mas tinha suas desvantagens. O fato de precisar instalar programas específicos para usar o celular me desanimava. Aí me recomendaram o Samsung Galaxy. Todo mundo me falou tão bem dele. Que era tão bom quanto o iPhone, sem contar a liberdade de usá-lo e customizá-lo como eu quero. Pois bem, acabei comprando um Galaxy. Não o 2, pois estava muito caro. Mas como haviam falado tão bem até do primeiro..

Saí da loja toda feliz, e na primeira semana percebi que de vez em quando ele dava umas travadas enquanto eu estava usando alguma coisa,mas acabava deixando pra lá. Até que chegou uma época que começou a travar mais do que o normal. Outro dia eu estava falando no telefone, quando de repente travou. Achei aquilo pra lá de bizarro! Tive que tirar a bateria na rua pra poder fazer aquela meleca voltar a funcionar. Mesmo assim resolvi dar mais uma chance pro coitado. E fui levando..

Há mais ou menos 3 semanas aconteceu outra coisa esquisita. Ele simplesmente perdeu as configurações do 3G. Até então nem tinha me tocado disso, pois coincidentemente no mesmo dia, o Vander disse que teve problemas com a conexão. Só que a dele voltou, e a minha nada. Até que fui na loja da Vivo, e para a surpresa da moça que me atendeu, e a minha também, as configurações simplesmente tinham sumido! Detalhe: quando isso aconteceu eu nem estava usando! Ou seja, simplesmente aconteceu sem motivo aparente.

Até que semana passada aconteceu o que eu achei mais bizarro e inaceitável. O treco simplesmente travou sem estar sendo usado. Sim, ele estava em cima da mesa, e do nada travou. Tive que tirar a bateria pra destravar, e quando recoloquei e religuei... SURPRESAAAAAAA! Tinha perdido todas minhas SMS, contatos, e as configurações, inclusive o 3G! Ou seja, mifu com força. Aí comecei a procurar informações na internet, e bingo! Tem muita, mas muita gente, inclusive com o Galaxy II que está exatamente com o mesmo problema. O treco simplesmente trava, perde configurações, e etc. Falam para atualizar o SO, mas mesmo quem atualizou continuou na mesma. Agora me diz, como eu vou ficar com um celular que simplesmente resolve travar mesmo sem estar sendo usado, e a cada vez que é religado perde as configurações?

Como essa porcaria estava me dando nos nervos, travando toda hora, e ficando impossível de usar - chegou uma hora que nem ligação eu estava recebendo, só caía na caixa postal, resolvi largar mão e me render ao iPhone mesmo. Perfeição não existe, mas das pessoas que eu conheço que tem iPhone (e são várias), nunca reclamaram. Já os que tem Samsung, conheço vários que reclamam. Infelizmente minha experiência com Samsung e Android não foi uma das melhores. E celular da Samsung não quero mais nem de graça!

Espero que agora não precise me preocupar com celular tão cedo! Confesso que estou curtindo muito meu brinquedinho novo, e já o deixei com a minha cara. Inclusive com uma foto do Fritz na tela de entrada.

terça-feira, março 20, 2012

Visto Americano

Tá aí algo que eu achei que nunca iria ter. Sempre ouvi falar horrores dessa entrevista, e consequentemente nunca tive interesse em pedir visto pros EUA. Mesmo tendo vontade de conhecer algumas cidades americanas, acabei sempre deixando pra lá.

Até que o namorado resolveu tirar o dele. E de repente uma viagem pros EUA com ele virou algo interessante de se pensar.. E lá vai eu pra maratona de tirar o visto.

O Vander havia feito pela Koloski Vistos e me indicou. Acabei ganhando desconto, o que ficou melhor ainda. Muita gente faz por conta própria, mas eu, sinceramente, pago pra não me estressar. A entrevista dele demorou um pouco pra ser marcada, e eu achei que comigo seria a mesma coisa. Quando eu digo demorou, foi coisa de 10 dias, ou seja, quase nada. Mas comigo é tudo doidão! Dei entrada no pedido no dia 12/03, e a entrevista foi marcada para o dia 19! Fiquei sabendo disso na quarta-feira dia 14, e nem foto eu tinha tirado ainda. Saí correndo pra tirar a bendita foto, toda esbaforida. Nem preciso dizer que fiquei 'linda'. Mas blz...

E chegou o dia 19. Na verdade eu estava mais preocupada com a Linha Esmeralda estar funcionando do que com a entrevista propriamente dita. Porque aquele trem dá mais problema do que funciona, mas Murphy resolveu me deixar um pouco de lado e ela estava funcionando exemplarmente.

Cheguei lá, liguei pro rapaz do despachante, peguei os documentos, e lá vou eu enfrentar a maratona. Foram 3 horas de filas e muvucas, e a entrevista em si não durou nem um minuto. Fui entrevistada por um rapaz pra lá de simpático, que nem perguntou praonde eu ia. Basicamente perguntou onde eu trabalhava, quanto eu ganhava, com quem eu morava. E pronto: visto aprovado. Ê coisa boa!

Depois da maratona lá dentro, tem mais uma filinha básica lá fora, pra pagar o sedex. E se tudo der certo, até Segunda que vem estarei com o meu passaporte e com o visto. Aí sim vai dar pra sonhar mais um pouco. E planejar algumas sassaricadas por aí..

Enfim, pra quem quiser tirar o visto americano e não quiser se incomodar com nada, recomendo a Koloski Vistos. O atendimento é ótimo, e a agilidade também. Fica a dica.

sábado, fevereiro 25, 2012

Viagem de Carnaval - Parte 2

Fomos dormir cedo sábado para acordarmos cedo no domingo e curtir bastante o dia. Tínhamos decidido ir até o Balneário de Águas de Lindóia tomar banho de piscina. Fazia muito, mas muito tempo mesmo que não ia em clube ou algo parecido. Descobri que estava com saudades. Quando morava em Blumenau, éramos sócios de dois: Clube Ipiranga, e Bela Vista. Passei anos da minha infância frequentando esses clubes com meus pais, meus amigos de escola e seus respectivos pais, e guardo lembranças deliciosas.

Voltando ao Balneário de Águas de Lindóia... Chegamos lá, pagamos dez reais pra usar a piscina (praticamente de graça, vamos combinar), mais 3 reais para a tal inspeção de pele, que nada mais é do que 'mostre o pé, o braço, as costas, tá ok', e partimos para o mergulho. Com direito a descer de toboágua e tudo! Que delícia. A água das piscinas é mineral, fresquinha, nem dava vontade de sair. E ainda teve um tal de 'hidroaxé' mó toscão, mas tudo bem, deixa pra lá hahahahahaha!!! Era carnaval né, não tem muito como escapar disso...

Passamos algumas horas boiando nas piscinas, e depois deixamos o Balneário para darmos uma volta pela cidade propriamente dita. Eu achei Águas de Lindóia super simpática. Claro que tínhamos que ir até o Cristo da cidade pra tirar fotos lá de cima!





Depois resolvemos dar uma volta por Monte Sião, já no Estado de Minas. Era ali do lado mesmo, e eu como gosto de tirar foto de placas, lá fomos nós. Chegando na divisa de Estados só tinha o portal.. Placa não tinha nenhuma snif snif. Foi foto do portal mesmo, até que era bonitinho:



Só demos uma passada pela cidade, pois era domingo, e obviamente estava tudo, mas tudo mesmo fechado! Uma pena, pois vi lojas pra lá de legais de roupas por lá, queria poder ter comprado alguma coisinha, mas... fica pra próxima.

Voltando ao Estado de São Paulo fomos procurar um lugar pra comer, pois o estômago estava berrando desesperado, afinal, já era quase 4 horas da tarde, e tínhamos somente tomado café da manhã. Lá em Águas de Lindóia mesmo achamos o restaurante Chic Chopp III. Fomos com a cara dele e entramos. Recomendadíssimo! Atendimento excelente, comida de qualidade por um preço amigável. E tem Coca-Cola de vidro! Nham!

Depois do almoço-quase-café-da-tarde lá vamos nós de volta à Serra Negra. Na passagem, uma foto do portal da cidade de Lindóia. Uma graça!



Em breve postarei a terceira parte do passeio.

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Viagem de Carnaval - Parte 1

Depois de tanto esperar, o feriadão de Carnaval finalmente chegou! Não sou fã de Carnaval propriamente dito, mas confesso que amo de paixão o feriadão! Não é sempre que temos dois dias seguidos emendados no fim de semana - para mim foram três, já que eu não trabalho hoje, mas infelizmente o Vander trabalha, então ficaram só os dois - e como eu amo viajar, aproveito tudo e mais um pouco!

Ano passado fomos para o interior de São Paulo, lá pras bandas de Presidente Prudente. Esse ano escolhemos um lugar mais perto: Serra Negra, cidade que faz parte do Circuito das Águas Paulista. Já tinha passado por algumas cidades brevemente de carro quando voltei de Poços de Caldas ano passado, e fiquei com vontade de conhecer melhor a região. Eis a oportunidade certa: feriadão de carnaval.

E lá vamos nós! Nesse ano tivemos sorte, pois provavelmente 99% do pessoal resolveu ir pro litoral. E a estrada estava uma delícia para o interior! Vazia e tranquila! Deveria ser sempre assim... Chegamos no hotel lá por volta de 3:30 da manhã. Escolhemos ficar no Hotel Montana para unir o útil ao agradável: preço bom, e localização. Está recomendadíssimo! O hotel é novo, quartos limpos, atendimento excelente, café da manhã delicioso, e o melhor de tudo, na cara do gol, ou seja, perto de tudo! Só de não depender de carro para ir nos lugares já é ótimo!

Demos entrada no hotel, e fomos dormir, para aproveitar bem o dia seguinte.

Acordamos, tomamos café e fomos pra rua. Primeiro passeio: teleférico. E aquele de cadeirinhas ainda, que deixa a gente com os pés pendurados. Que coisa! Subi me borrando toda - sim, eu tenho medo, mas acabo indo, afinal, perder o passeio também não dá né! Mesmo porque sempre vale a pena...









E claro, não podia deixar de tirar foto com o Cristo de lá.. hehehehehehe



Depois de boiar bastante, resolvemos comer um pastel na lanchonete do Cristo, pois tínhamos tomado café da manhã tarde, e não aguentaríamos almoçar cedo. Pelo menos o pastel serviu pra enganar o estômago e segurar a fome durante o dia inteiro. Nem preciso dizer que estava uma delícia né! Pastel de queijo é uma das minhas perdições!

Comemos o pastel, descemos (socorro!!!), e fomos para a segunda parte do passeio: compras. Sim, Serra Negra é um paraíso para quem quer comprar roupas boas e baratas. Os preços equivalem aos do Brás, com a vantagem de que não tem aquele muvucão horrendo. É uma rua praticamente só de lojas. Muito bom! Comprei muitas blusinhas!! Todas uma graça, e por um precinho pra lá de camarada. E viva Serra Negra!

Fizemos compras (ou melhor, eu fiz compras, o Vander comprou uma bermuda só hahahaha!), voltamos pro hotel para descarregar as sacolas, descansamos um pouco e saímos pra jantar. Depois voltamos pro hotel para dormir, pois estávamos podres por termos dormido pouco, pegado sol no côco o dia inteiro e andado pra dedéu...

Em breve a segunda parte da viagem!

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

Pai só serve pra pagar pensão?

No Brasil, pai só serve pra pagar pensão. Foi essa conclusão que eu tirei ao ler essa reportagem aqui. Ou seja, a mãe da criança faleceu devido a complicações no parto, e o pai teve que implorar pra justiça para que ele tivesse o direito a ter uma licença decente para cuidar de seu filho recém-nascido.

Sempre bati na tecla que pais devem ter uma licença paternidade maior. É claro que, por questões biológicas, a mãe tem mais tempo de licença. Quanto à isso não tem nem o que discutir. Agora, liberar o pai somente por 5 dias, para registrar a criança é demais! O pai não é um mero reprodutor pagador de pensão. Ele é tão responsável pelos cuidados com o filho do que a mãe! Nos países sérios, o pai tem direito à licença paternidade. Aqui no Brasil, um pai que quer cuidar de seu filho tem que desesperadamente apelar pra justiça. Um absurdo sem tamanho.

Parabenizo esse pai por lutar pelo que acha certo. E espero que isso abra caminho para outros pais também reivindicarem seus direitos. Afinal, nossas leis são ridículas. Manda um pai que não paga pensão alimentícia para a cadeia, mas nega o direito de quem quer ser realmente pai. Absurdo!

quarta-feira, fevereiro 08, 2012

Bizarrices do mundo empresarial.

Imaginem só: um indivíduo trabalha em uma empresa na qual é o único que faz alguma coisa na equipe inteira. Aí, chega uma pessoa nova pra trabalhar lá, mas não tem computador ainda. E adivinhem de quem o computador é tirado? Logo da única pessoa da equipe inteira que faz alguma coisa. E o pobre indivíduo é obrigado a levar seu laptop, e usar conexão 3G de um modem emprestado pra trabalhar.

Sim, isso é real, não inventei essa história.

É uma coisa de louco!

terça-feira, fevereiro 07, 2012

Quando o governo só atrapalha..

Eu não consigo entender o porquê de dificultarem certas coisas. Infelimente o Brasil é assim, cheio de buRRocracia (sim, de burro mesmo), que só serve para dificultar a vida do cidadão.

Como se não bastasse ser difícil conseguir doadores de medula óssea, o governo presta mais um desserviço para quem decide se cadastrar. É obrigatório ter o Cartão Nacional do SUS. Ou seja, se a pessoa não é usuária do SUS, e não tem o cartão, simplesmente não poderá se cadastrar.

Agora me expliquem qual é a lógica disso? Eu não consigo ver. O Ministério da Saúde afirma que é para melhorar os serviços (???). Ou seja, cria-se mais uma dificuldade pra algo que já é difícil: encontrar doadores. E os que querem se cadastrar agora, se não tiverem o cartão, terão que correr atrás, ou simplesmente deixar de se cadastrar. Obviamente o que vai acontecer mais é a segunda opção, afinal, ninguém tem tempo sobrando pra ficar correndo atrás disso, princpalmente se a pessoa não é usuária do SUS.

Parabéns Ministério da Saúde, por dificultar algo que poderia salvar muitas vidas. Espero, do fundo do coração, que quem inventou essa exigência idiota nunca precise de achar um doador compatível.

Fica aqui registrada a minha revolta.

domingo, janeiro 29, 2012

Garfield.

Há algumas sexta-feiras fui me encontrar com o namorado na Livraria Cultura como fazemos toda sexta. Só que naquele dia ele ia sair mais tarde do trabalho, então fiquei rodando lá dentro vendo os livros, eis que me deparo com este:



Dificilmente compro livros em livrarias propriamente ditas. Compro tudo pela internet pela praticidade e também pelos preços que são menores. Mas dessa vez não resisti. Como ia ficar mofando algum tempo por lá ainda, e além do quê, sempre fui super fã do Garfield, não pensei muito: comprei.

Quando era criança, tinha vários livrinhos do Garfield. Sempre me diverti com as tirinhas, mas hoje posso dizer que me divirto mais ainda, pois antes eu não tinha gatos, e agora tenho. E pra completar a viajada, minha mãe arranjou um cachorro, então a diversão ficou mais legal ainda.

Não tem jeito, gatos têm vontade própria. Acho que é isso que eu mais curto nos felinos. Também gosto de cães, já tive vários, e confesso que tenho saudades de ter cães grandes. Mas gatos, por ter vontade própria, conseguem ser divertidíssimos. E quando vejo o Garfield zuando com o Odie não tem como não rir, porque é o quê o Fritz faz com o Freddie. Ou então quando o Odie fica todo bobão abanando o rabo com aquele linguão, e o Garfield fica olhando com aquela cara de 'que anta'. Vira volta é o que acontece por aqui também. Não tem como não rir.

Esse livro foi um achado! Ainda estou na metade, mas tenho certeza que muitas risadas ainda virão.

quarta-feira, janeiro 25, 2012

São Paulo - 458 anos.

E minha cidade querida faz 458 anos hoje. É tempo pra caramba se considerarmos que o Brasil é um país jovem.

Dia 16 de julho vão fazer 4 anos que estou morando aqui. Parece que foi ontem a mudança. Como o tempo voa. Também me lembro dos 450 anos de São Paulo. Eu estava aqui na época. E fui embora triste, como sempre ia.. É horrível você voltar para um lugar na qual você não pertence. E hoje em dia posso dizer que, mesmo adorando viajar, eu volto feliz. Porque sei que estou voltando para o meu lugar. Custei a chegar, e agora não saio mais. Sair daqui só pra viajar, visitar amigos, passear. Mas viver é aqui!

Parabéns São Paulo!

quinta-feira, janeiro 19, 2012

Sacolas plásticas: vilãs ou vítimas?

Há tempos ouvimos falar de que o ideal seria proibir os mercados de distribuírem as famosas sacolinhas plásticas. Até concordo que deveríamos diminuir o uso delas, mas pensando bem, não acho que elas sejam totalmente as vilãs da história.

Sacolinhas plásticas tem muitas utilidades, principalmente para armazenar o lixo úmido. Ou seja, fazíamos as compras, chegávamos em casa, e as sacolinhas eram praticamente todas reutilizadas. Claro que tem os sem noção que jogam na rua, nos rios, e etc, mas não acho que isso seja um problema específico das sacolas, e sim da falta de educação do povo, afinal, até sofá jogam no rio.

Até a pouco tempo era assim, eis que, de repente, começaram com a idéia de que as sacolas são as principais vilãs do meio-ambiente. E o mais engraçado disso tudo é que focaram somente nas sacolas. Agora, vamos parar pra pensar: elas são as únicas coisas de plástico que trazemos do mercado? Não! Praticamente tudo que trazemos do mercado tem plástico. Queijo, presunto, carnes, garrafas pet, frutas, legumes, salsicha, linguiça, etc etc etc. Tudo isso vem embalado em.. plástico! E o quê acontece com esse plástico todo? Vai pro lixo. Não é interessante pras indústrias de reciclagem utilizarem esse plástico, pois a venda é feita por quilo, e a $ que eles ganhariam seria muito pouca. E lá vai todo esse plástico jogado nos lixões...

No fundo, o que os mercados viram foi uma forma de lucrar em cima do politicamente correto. Eles simplesmente viram um filão muito interessante, afinal, a moda agora é ser pró-meio-ambiente. O problema nem é isso, o problema é a pessoa simplesmente afirmar que está a favor do meio-ambiente, mas não para pra pensar. E o quê os mercados fizeram? Vamos vender as sacolas - teoricamente biodegradáveis - . E vamos também vender sacolas retornáveis feitas de garrafas pet! Essa atitude seria louvável se gerasse emprego no Brasil e utilizassem garrafas pet no Brasil, mas! Que nada, as sacolas vem do.. Vietnã! Além do que, agora teremos que comprar sacolas de lixo feitas de... plástico! E caras! Sim, saco de lixo é caro. Lá vai a gente ter mais uma despesa mensal na compra.

Ou seja, condenaram as uteis sacolinhas plásticas. Mas os mesmos mercados que agora estão lucrando mais ainda com elas, sacos de lixo e sacolas retornáveis, não diminuíram as embalagens plásticas dos seus produtos. Ou seja, hipocrisia pura.

Existem várias maneiras de diminuir embalagens descartaveis. Por que não voltam as garrafas de vidro retornáveis de refrigerante e água? Só assim já diminuiria drasticamente o lixo, pois as garrafas pets são as maiores vilãs do meio ambiente, muito mais do que as famosas sacolinhas. Por que as pastas de dente não voltam a ser embaladas no material que era antes? Por que as indústrias não pensam em embalagens realmente recicláveis, ou até mesmo reutilizáveis? Por que os eletrodomésticos não podem ser feito de material mais resistente e duradouro, como era antigamente? E os brinquedos? Hoje em dia praticamente não existe brinquedos que não sejam de plástico...

Enfim, idéias existem, mas isso não gera lucro, e nem é 'politicamente correto'. O legal é vestir uma camiseta 'verde' e bradar aos quatro ventos ser contra as horrendas sacolas plásticas!

domingo, janeiro 01, 2012

Feliz ano novo!

E chegou 2012!

2011 passou que nem um foguete por mim. E vou confessar, deixou saudades. Foi um ano em que realmente aproveitei, e muito. Viajei pra lugares muito legais, comecei a namorar, comecei a trabalhar.. Posso dizer que foi o ano em que minha vida finalmente entrou nos eixos.

Confesso que deixei um pouco o blog de lado, mas esse ano quero me organizar melhor, e postar com mais frequência.

Espero que 2012 seja repleto de coisas boas assim como foi pra mim em 2011. É o que desejo a todo mundo que me visita por aqui.

:)