sexta-feira, dezembro 26, 2008

E chegou o verão!

Esse texto é antiguíssimo, mas eu adoooro ele. Então resolvi publicá-lo aqui Photobucket

Verão também é sinônimo de pouca roupa e muito chifre, pouca cintura e muita gordura, pouco trabalho e muita micose. Verão é picolé de Kisuco no palito reciclado, é milho cozido na água da torneira, é coco verde aberto pra comer a gosminha branca.
Verão é prisão de ventre de uma semana e pé inchado que não entra no tênis. Mas o principal ponto do verão é…. a praia! Ah, como é bela a praia. Os cachorros fazem cocô e as crianças pegam pra fazer coleção. Os casais jogam frescobol e acertam a bolinha na cabeça das véias. Os jovens de jet ski atropelam os surfistas, que por sua vez, miram a prancha pra abrir a cabeça dos banhistas.
O melhor programa pra quem vai à praia é chegar bem cedo, antes do sorveteiro, quando o sol ainda está fraco e as famílias estão chegando. Muito bonito ver aquelas pessoas carregando vinte cadeiras, três geladeiras de isopor, cinco guarda-sóis, raquete, frango, farofa, toalha, bola, balde, chapéu e prancha, acreditando que estão de férias. Em menos de cinqüenta minutos, todos já estão instalados, besuntados e prontos pra enterrar a avó na areia.

E as crianças? Ah, que gracinhas! Os bebês chorando de desidratação, as crianças pequenas se socando por uma conchinha do mar, os adolescentes ouvindo walkman enquanto dormem.
As mulheres também têm muita diversão na praia, como buscar o filho afogado e caminhar vinte quilômetros pra encontrar o outro pé do chinelo. Já os homens ficam com as tarefas mais chatas, como perfurar o poço pra fincar o cabo do guarda-sol. É mais fácil achar petróleo do que conseguir fazer o guarda-sol ficar em pé.
Mas tudo isso não conta, diante da alegria, da felicidade, da maravilha que é entrar no mar! Aquela água tão cristalina, que dá pra ver os cardumes de latinha de cerveja no fundo. Aquela sensação de boiar na salmoura como um pepino em conserva.

Depois de um belo banho de mar, com o rego cheio de sal e a periquita cheia de areia, vem aquela vontade de fritar na chapa. A gente abre a esteira velha, com o cheiro de velório de bode, bota o chapéu, os óculos escuros e puxa um ronco bacaninha.. Isso é paz, isso é amor, isso é o absurdo do calor!!!!!
Mas, claro, tudo tem seu lado bom. E à noite o sol vai embora. Todo mundo volta pra casa tostado e vermelho como mortadela, toma banho e deixa o sabonete cheio de areia pro próximo.. O Shampoo acaba e a gente acaba lavando a cabeça com qualquer coisa,
desde creme de barbear até desinfetante de privada. As toalhas, com aquele cheirinho de mofo que só a casa da praia oferece.
Aí, uma bela macarronada pra entupir o bucho e uma dormidinha na rede pra adquirir um bom torcicolo e ralar as costas queimadas. O dia termina com uma boa rodada de tranca e uma briga em família. Todo mundo vai dormir bêbado e emburrado, babando na fronha e torcendo, pra que na manhã seguinte, faça aquele sol e todo mundo possa se encontrar no mesmo inferno tropical…
Qualquer semelhança com a vida real, é uma mera coincidência.

(Luis Fernando Veríssimo)


** E não é verdade mesmo? Já passei por isso algumas vezes, e sinceramente, hoje em dia não abro mão do meu conforto. E o lance do guarda sol? Realmente, é mais fácil achar petróleo do que conseguir fazer aquela budega ficar em pé. Pior ainda quando tá ventando. O que aparece de guarda sol despencando não é brincadeira.

** Ah, e o texto ainda esqueceu de mencionar a maravilhosa falta d'água nas principais praias do Brasil. É muito emocionante chegar em casa toda salgada, e torrada, e não ter uma gota no chuveiro.

** Lendo o texto de novo realmente vi como ele é mais antigo do que eu imaginava. Era da época do walkman! Photobucket


Photobucket

segunda-feira, dezembro 22, 2008

Considerações sobre o show da Madonna

Photobucket


De início eu não ia. Não estava disposta a me matar por um ingresso, mas, surgiu a oportunidade de eu ganhar um par. E obviamente eu não poderia perder essa oportunidade.
Acabei indo com um amigo, e chegamos lá 5 horas, bem na hora que abriu os portões, debaixo de um chuvão master. Murphy é meu amigão sempre, imagina se não ia chover. Comprei uma capa de chuva de 5 reais, e foi ela que me salvou. Aliás, era cômico ver todo mundo de ''uniforme'' com a tal capa de chuva de 5 reais. Como cavalo dado não se olha os dentes, fui na pista, lá no meio da muvuca. Fazia muito tempo que não ia em show na muvuca, o último foi o do Nightwish em 2004. Ir na arquibancada tem suas vantagens. Tem-se uma visão total do palco, e conforto. Mas confesso que é mais divertido pular no meio do povão lá embaixo, mesmo tendo que me esticar toda que nem avestruz pra conseguir ver o telão, porque o palco nem pensar. Ah como eu queria ter pelo menos uns 5 centímetros a mais..

Quanto ao show propriamente dito, só tenho uma palavra pra descrever: perfeição. Madonna é uma pessoa que tem um tesão enorme em estar no palco como poucos, e faz questão de demonstrar isso. As coreografias são perfeitas, e o palco é montado com tecnologia de ponta. Ganhar esse ingresso foi um mega presentão de aniverário e natal juntos!

A única coisa chata, e essa é outra desvantagem de ir na pista são os malas sem alça que ficam botando as namoradas nas costas. Mas alguns revoltados jogaram pulseiras e latinhas nas pobres coitadas e logo logo o problema foi resolvido. Outra coisa chata são aqueles carinhas vendendo cerveja e refrigerante passando toda hora. Tudo bem que eles estão trabalhando, mas não precisava ficar passando 4 de uma vez num lugar só.

Posso dizer que terminei meu ano com chave de ouro! Agora estou aqui me recuperando das pernas e pescoço doendo, mas com um sorriso no rosto.

Photobucket




Foto retirada daqui.

quinta-feira, dezembro 18, 2008

O que duas simples letrinhas trocadas fazem.

Há um tempo atrás, estava eu e uma amiga minha de Floripa conversando sobre cabelos no msn. Sabe como é que é, mulheres e cabelos geralmente têm uma relação de amor e ódio com eles. Pois bem, o cabelo dela é super cacheado, e ela vivia guerreando com ele. Até que um dia desses atrás, ela me chamou no msn toda feliz, dizendo que finalmente conseguiu um corte perfeito pro cabelo dela. E que ela queria saber em que sites eu comprava os produtos para o meu cabelo. Passei uma lista de alguns sites que eu utilizo. 
Papo vai, papo vem. De repente ela vem com um papo... ''oooo Denise!! não precisava avacalhar comigo também né!"..
Eu com a maior cara de tacho do mundo fiquei boiando total.. Eis que ela me manda o site que eu havia passado: 
www.nikkey.com.br

Quando eu abri o site, literalmente cai na gargalhada ao me deparar com um site de controle de pragas. Photobucket

Na verdade era pra eu ter digitado www.nissey.com.br , e sabe lá daonde eu tirei nikkey. Pior é que nesse meio tempo, ela ainda me completa com a frase ''tá certo que o cabelo é uma praga pra controlar, mas não precisava avacalhar''. Acho que devo ter ficado meia hora rindo que nem uma retardada na frente do computador. 

Ainda bem que ela é muito amiga minha, e acabou se rachando de rir também. Enfim, desfeito o mal entendido, continuamos nossos papos sobre cabelos por alguns tempos... 




Photobucket

terça-feira, dezembro 16, 2008

Depois de tantos posts sobre tragédias, é hora de falar sobre coisas agradáveis.

Adoro visitar museus. Adoro viajar no tempo e imaginar como era a vida nas épocas passadas, e claro, aonde é permitido, tirar várias fotos legais. E São Paulo tem muitos lugares legais desse tipo para visitar. Já fui no Museu do Ipiranga, na Pinacoteca e no Memorial do Imigrante. E tem mais museus na lista que desejo visitar.

Domingo, fui com a Clarissa no Museu do Futebol
Quem me conhece deve estranhar em saber que visitei tal lugar, pois não sou fã de futebol. Mas como a Clarissa queria ir, e não tinha nada pra fazer no domingo, topei. E sinceramente, adorei o passeio. Principalmente na parte das copas do mundo, têm painéis sobre não somente as copas, mas sobre tudo que aconteceu na época, em termos de comportamento, moda, sociedade, música e etc. Simplesmente adorei! Além do que, somos atendidos por funcionários super agradáveis, desde a bilheteria, até a segurança. É tão bom ser bem recebido em um lugar. E assim como eu faço questão de criticar o que eu não concordo, também faço questão de elogiar um bom atendimento. Então fica aqui a dica de passeio. Photobucket

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Doações desviadas da Vila Germânica




BLUMENAU - Uma reportagem da RBS TV veiculada ontem à noite no Estúdio Santa Catarina mostrou voluntários e soldados do Exército que trabalham no Parque Vila Germânica, onde funciona a Central de Arrecadação de Donativos, furtando roupas e mantimentos doados para as vítimas da tragédia que atingiu Santa Catarina. As imagens mostraram pessoas saindo com o carro cheio de donativos.

Os furtos ocorreram no Setor 1 do Parque Vila Germânica, no Bairro da Velha. O local funciona como uma central de triagem de produtos doados pelo Brasil inteiro.

Havia duas maneiras de levar o material destinado aos flagelados das cheias. A primeira ocorria logo que os caminhões chegavam com os donativos. Os soldados descarregavam os produtos e empurravam para um monte. Outro grupo experimentava o material e, se servisse, colocava dentro de mochilas. Em seguida, saíam normalmente com duas mochilas cheias. Um soldado disse que levaria o sutiã escolhido para a mãe.

O outro grupo que furtava os donativos eram os voluntários e os conhecidos deles. Eles chegavam de carro e selecionavam o que lhes agradava. As imagens mostraram uma mulher empurrando um carrinho de supermercados até o automóvel. Enquanto ela descarregava os produtos no porta-malas, o marido chegava com mais mantimentos.

As imagens foram feitas com uma microcâmera, sexta-feira, pelo cinegrafista Edson Silva. Somente os produtos de melhor qualidade eram desviados.

---------------------------------

Acho que nem preciso comentar nada. Eu sei que não é certo desejar nada de mal pra ninguém, mas não consigo me conter. Eu desejo do fundo do coração, que esses ladrões um dia paguem por isso. E da pior maneira possível. Que esse cara de pau que apareceu na reportagem negando o roubo mesmo sendo flagrado um dia precise da ajuda de alguém, e veja algo que ele necessite algum dia sendo roubado e ele ficando na necessidade. A vida dá o troco. É questão de tempo. Argh!!

sexta-feira, dezembro 12, 2008

Para tudo! Para o mundo que eu quero descer!

PM envolvido no caso João Roberto é absolvido da acusação de homicídio

É isso aí. A polícia pode simplesmente fuzilar qualquer um. Vai ser abolvido mesmo. É essa mensagem que foi passada.

Depois quando eu digo que não acredito na justiça brasileira, tem gente que me xinga.
Aonde já se viu um juri que nem entende as perguntas direito? E que nem tem como se comunicar entre eles pra decidir algo? Que DORMEM durante o julgamento. Realmente, a justiça brasileira é uma piada. Eu espero de coração que nunca precise dela.

Photobucket

quinta-feira, dezembro 11, 2008

Dona-de-casa morre em cirurgia de lipoaspiração em Goiás

Uma dona-de-casa, de 28 anos, morreu durante uma cirurgia de lipoaspiração em Palmeiras de Goiás (GO) na noite de terça-feira (9). De acordo com os parentes, Elaine Paula de Sousa teve convulsões depois de tomar anestesia e morreu.


O médico responsável pela cirurgia plástica de Elaine é boliviano, especializado em ortopedia e dono da maternidade. Ele não voltou ao hospital depois da morte da paciente.


A família reclama da atitude do médico e prestou queixa à polícia. "Já estou denunciando ele, porque eu não quero que aconteça mais. Isso não vai trazer minha filha, mas é pra ele nunca mais fazer isso. Nós queremos justiça", afirma Helena Luíza da Silva, mãe da vítima.


Centro cirúrgico

Segundo a Vigilância Sanitária de Goiás, o centro cirúrgico do hospital estava interditado desde o fim de outubro por falta de condições sanitárias, de equipamentos de emergência e de um anestesista. Por isso, a cirurgia de Elaine nem poderia ter sido realizada.

Como a direção não cumpriu a ordem da Vigilância Sanitária, o hospital pode ser punido. “Vamos solicitar ao secretário de Saúde que nos autorize a suspender todas as atividades do hospital”, afirma a superintendente do órgão, Ângela Cardoso.

O médico já responde a três processos no Conselho Regional de Medicina de Goiás.Entre as pacientes que se dizem vítimas do médico está Graziele Pereira, que ficou com cicatrizes em toda a barriga.



“Olho no espelho e fico pensando que estava melhor do que estou hoje. Tenho até vergonha do jeito que ficou minha barriga”, conta.


Agora vamos aos comentários.
Primeiro: O que leva uma pessoa a fazer uma cirurgia com um medico que nem especialização tem? E que estava com processos nas costas?
Segundo: O que leva uma pessoa a fazer uma cirurgia em um hospital interditado?

E claro que o médico é um baita fdp, e que merece ir pro xilindró por muitos anos da vida dele. Longe de mim inocentá-lo, mas acredito que muitas pessoas jogam suas vidas no lixo por causa de umas gordurinhas. Eu não consigo entender essa neura de lipoaspiração. Tem gente que simplesmente topa qualquer merda pra tirar essas gorduras que tanto as incomodam. Já vi casos de pessoas que fizeram esse tipo de cirurgia em porões de casas de pseudo médicos. Como uma pessoa topa isso? Essas pessoas só podem estar muito de mal com a vida, e com a auto estima lá onde judas perdeu as botas pra topar uma loucura dessas. Jogam suas vidas no lixo por pouco. Sinceramente, baixa autoestima se trata com psicólogos e psiquiatras, e não com cirurgias feitas nas coxas. É deprimente ver gente jovem morrendo de maneira tão estúpida.

terça-feira, dezembro 02, 2008

Será que essa lei pega?

E a nova lei para os serviços de tele atendimento finalmente está em vigor. A lei em si é ótima, mas... será que pega? Pois no Brasil tem lei que pega e lei que não pega. Sinceramente, adoraria ver essas companias de telefonia, cartão de crédito e outras a mais levando multa atrás de multa. Pois somente assim eles começariam a olhar pros seus clientes com um pouquinho menos desdém. O problema é.. Quem são os donos dessas empresas? Exatamente quem tá lá em cima. Eles mexem nas leis, eles burlam, eles fazem o que querem.
É triste constatar que o consumidor nada mais é que um idiota que dá dinheiro pra esses caras. E é mais triste ainda ver que os operadores são treinados para serem robôs e não resolverem merda nenhuma.
Esses tempos atrás, tive problemas com a NET. Eles simplesmente não faturaram a conta de novembro. E ninguém soube resolver esse pepino. Os atendentes só sabiam repetir a frase mágica: ''Senhora, a conta não foi gerada pelo sistema''. Será que o sistema deles fica no além, e é um fantasma que manda a conta? Ou será que existe um ser humano, de carne e osso que é pago para trabalhar nessa área lá? Eu acredito mais na primeira opção, pois foi impossível resolver. E pior é que claro que essa mensalidade virá acumulada no mês que vem, e teremos que pagar um rombo de quase 500 reais numa paulada só. Mesmo porque, isso já aconteceu uma vez. Tudo isso por incompetência desses robozinhos que nem sabem trabalhar direito.
O pior disso tudo é que, ainda tiveram a cara de pau de ligar no dia seguinte oferecendo promoção! Olha que dá vontade de mandar enfiar a promoção lá.. Mas por respeito ao robô, ops, a pessoa que estava no outro lado da linha, simplesmente recusei.
Adianta ligar pra resolver algum problema? Não. Ouvimos as mesmas respostas. Ficamos horas na linha, e ficamos colecionando protocolos que não servem pra bosta nenhuma.
Eu queria acreditar que essa lei mudará alguma coisa, mas tá difícil. Quando se trata de Brasil, sou que nem São Tomé. Só acredito vendo. E mais de uma vez ainda.
Talvez se um dia os operadores forem treinados para usar o cérebro e raciocinar, ao invés de repetir frases prontas melhore um pouco. Mas mesmo assim, infelizmente estou cética.