terça-feira, março 10, 2009

Despreparo profissional ou ignorância mesmo?

Acredito que praticamente todo mundo deve estar sabendo do caso da mulher que teve que tirar a blusa pra entrar no banco. E esse não é o primeiro caso que acontece esse tipo de coisa.
A verdade é: os seguranças dos bancos se não vão com a sua cara, simplesmente te fazem de palhaço. Tá, não vou generalizar. Mas acredito que uma boa quantidade deles fazem isso sim.
Em janeiro, minha mãe estava com o pé quebrado e imobilizado com aquelas botas de velcro, o que obviamente impedia que ela tirasse a mesma. Teve a infelicidade de ter que ir ao banco, e também passou pelo constrangimento de ficar presa na porta várias vezes, sem nada nas mãos, simplesmente porque o guardinha sismou que provavelmente ela teria uma arma escondida dentro da bota. Depois de um belo rebu, com direito a gerente lá fora, finalmente deixaram ela entrar. Todo esse constrangimento poderia ter sido evitado se o segurança tivesse um pouco mais de feeling.
Outro dia, no Bradesco, observei uma cena ridícula. Entraram dois caras, bem vestidos, de terno e gravata com maletas fechadas tranquilamente. Logo atrás, havia um homem de aparência humilde. E adivinhem? Claro que o pobre homem pastou pra conseguir entrar no banco. E tem gente que ainda acha que os guardinhas não travam as portas quando querem. Ah tá, conta a história do coelhinho da páscoa!
Eu espero que essa mulher consiga arrancar uma boa grana do Banco do Brasil. Nada justifica fazer uma pessoa passar por um constrangimento desses. Só tirando dinheiro desses bancos que talvez eles comecem a treinar melhor os funcionários de segurança, ou pelo menos passem a exigir um treinamento melhor das empresas terceirizadas das quais eles são empregados.

Esse assunto me fez lembrar um fato tragicômico há alguns anos atrás. Uma amiga minha que mora em Florianópolis, havia se mudado de Joinville havia pouco tempo, e ainda não tinha aberto a conta no banco por motivos de força maior. Pois bem, ela não conseguia passar cheque dela em nenhum lugar de Florianópolis, pois o mesmo era de Joinville. Eu presenciei isso algumas vezes, ela se estressava tanto, que parou de usar talão, e só usava cartão. Agora vem a parte mais tosca: Um belo dia, ela foi assaltada e levaram a carteira e o cheque junto. E adivinhem? Espalharam o cheque dela por Florianópilis inteira! Compraram aparelho de som, bolo, roupa, e etc. Um dos cheques nem assinado estava! E o outro, o cara da loja teve a cara de pau de falar.. "Pois é, mas a pessoa estava tão bem vestida''. Pois é. Se ferraram. Bem feito!

Quanto às portas de banco, infelizmente são um mal necessário. Mas não devem ser usadas com o intuito de se divertir com o constrangimento dos outros.

7 comentários:

Fábio Carvalho disse...

Sempre tive problemas em portas de bancos...

Fábio Carvalho disse...

agora esse caso da reportagem é um ABSURDO !!!!!!!

Lucia disse...

meu pai sempre reclama quando tem que ir no banco porque sempre param ele. Ele vai de pochete.

Julis disse...

é por isso q qdo vou ao banco deixo a bolsa no trabalho, eu nao tenho paciencia pra essas palhaçadas

Dedo disse...

isso é uma merda que deve ser banida! maldito que inventou essa porta.

mas, ao contrário do que tu disse, não é um mal necessário. tem bancos que inclusive nem usam mais. essas portas nunca evitaram assaltos, só atrapalha a passagem das pessoas.

mas a sociedade vive sob o controle das instituições financeiras, fica difícil mudar qualquer coisa em relação a elas.

Priscila Passos disse...

Oi De,

Mudou a cara do blog?
Não sabia dessa história. Imagine se a moda pega em aeroportos. Ela pode processar o banco e o policial tranqüilamente. Eles deveriam fazer uso daqueles aparelhos menores que passam ao corpo e detectam armas. E também, uma policial mulher para revistar. Se as coisas fossem feitas de forma adequada, o cidadão não teria que passar por esse tipo de humilhação. Outra coisa: pq todo banco tem que ter porta giratória? Quem disse que isso é mais seguro que porta normal?
Tô indignada!!

Beijinhos

JB disse...

Vou fazer um breve comentario a respeito do que vc acha da porta giratoria detectora de metais. Eu sou vigilante de banco em Imbituba- SC. Portanto, a porta giratoria travou, a pessoa deve voltar retirar seus objetos metalicos e passar novamente pelo detector. Continuou a travar, verifique se nao ficou nem um objeto metalico para traz. Vc nao tem mais nada de metal, já entrou mais de tres vezes na porta, aperte o interfone e fale com o funcionario do banco, ou peça ao vigilante para chamar o gerente. A porta giratoria nao foi criada para acabar definitivamente com os assaltos a banco, e sim para dificultar uma açao de assaltantes. Vc imagina se nao houvesse portas giratorias em banco. Nao é bom nem pensar.Se tornaria mais vulneravel a um assalto. Hoje agradeço a Deus por ter uma porta giratoria em banco. Nossa agencia ja foi assaltada no ano passado. Nao entraram com arma pela giratoria, mais assaltaram. Eles agem no fator surpresa! Portanto esse é meu breve comentario a respeito do que foi publicado no seu blog. Mais pense um pouco antes de falar a respeito daquele guardinha que está lá no banco para proteger o patrimonio e a vida de cada um que está ali dentro. Garanto a vc que nao estamos ali para impedir a entrada das pessoas, e sim para proceder com as devidas normas de segurança. Se vc quiser alguma informaçao a respeito, meu msn é jbzimba@hotmail.com