sexta-feira, março 26, 2010

Da série propagandas não tão verdadeiras assim

Há tempos estava planejando confrontar algumas propagandas que passam na TV com a realidade. Depois que houve aquele furdunço todo da proibição do comercial da cerveja Devassa - o que eu particularmente achei ridículo, resolvi prestar mais atenção ainda em vários comerciais dos mais diversos produtos que não condizem com a realidade, mas esses continuam aí passando toda hora na TV.

Resolvi começar essa série com os Correios.

A propaganda: (linda por sinal, tenho que reconhecer)



A realidade: (não tão linda assim)

Atraso das correspondências afeta Norte e Nordeste

Um problema que está afetando milhões de brasileiros, principalmente nas regiões Norte e Nordeste: o atraso na entrega de correspondências.

(...)

Para não receber as correspondências com atraso, os moradores de Marechal Deodoro, a 25 quilômetros de Maceió, é que têm de ir à agência dos Correios. Há quatro meses tem sido assim.

(...)




Carteiro sai de férias e moradores reclamam de atraso de correspondência



Correios atrasam correspondências em todo país



E o que pode se dizer sobre a dificuldade dos aposentatos do interior do Amazonas?

Idosos no interior do Amazonas sofrem para receber aposentadoria



''São R$ 80 para ir e R$ 80 para voltar. Para retirar o beneficio de R$ 465 no banco, Jovino vai gastar, portanto, R$ 160 de passagem, sem contar os descontos e despesas de viagem. Sobram R$ 305 para passar o mês. Ele economiza na comida para evitar mais prejuízo: “Trouxe a comida de casa. É farinha com água. Quando encontro comida, como”.

E o que dizem os Correios?

Os Correios, por sua vez, informaram que não há previsão de expansão do atendimento até o distrito de Pari-Cachoeira.

Pois é...

4 comentários:

Mauro S disse...

Eu teria um outro comercial que ouvia na rádio, mas prefiro não deixar na internet, até diria pra ti por e-mail, mas que não condiz com o anunciado porque tivemos que ir a justiça onde houve acordo, não deveria ser assim, pelo que anunciavam no comercial deles, e encerrou-se o caso.
Fica então assim!
Beijos, Mauro

Vander Leão disse...

Infelizmente a verdade é nua e crua, as empresas querem lucro e dificilmente o distrito de Pari-Cachoeira vai trazer isso, se as coisas já são dificeis nos grandes centros imagina só em lugares mais afastados, politicamente menos favorecidos e importantes para os governos..somente indo à justiça para se conseguir algo...revoltante isso!

Lidia Ferreira disse...

Vamos participar
No sábado, 27 de março, entre 20h30 e 21h30 (hora de Brasília), o Brasil participa oficialmente da Hora do Planeta. Das moradias mais simples aos maiores monumentos, as luzes serão apagadas por uma hora, para mostrar aos líderes mundiais n No sábado, 27 de março, entre 20h30 e 21h30 (hora de Brasília), o Brasil participa oficialmente da Hora do Planeta. Das moradias mais http://www.horadoplaneta.org.br
bjs

Srta.Lua disse...

os correios me desanimam, eu mandei um presente de aniverssário por sedex e chegou duas semanas depois :S