sexta-feira, dezembro 03, 2010

Tudo tem o seu preço. Às vezes mais do que deveria.

Não é novidade nenhuma que o custo de vida no Brasil é muito alto, principalmente comparando com países vizinhos. E é claro que os shows internacionais não poderiam fugir a regra. E hoje no Estadão, saiu uma série de reportagens exatamente sobre isso. Como pode ser tão caro os preços para atrações internacionais no Brasil, e principalmente em São Paulo. Tudo bem que temos uma carga tributária de arrombar os orifícios, dentre outros custos a mais. Mas mesmo assim, não posso acreditar que temos ingressos tão mais caros e pros mesmos shows do que na Argentina. Vejam bem, não estou nem comparando com países Europeus nem com os Estados Unidos, cujas realidades são totalmente diferentes que as nossas. A comparação está sendo feita com países daqui da América do Sul, com praticamente os mesmos problemas que o Brasil.

E o Estadão nos fez esse favor [se é que pode ser chamado assim]: calculou tudo que poderíamos comprar caso fôssemos em todos os shows que tiveram ano passado, pagando a entrada mais cara, como podemos ver aqui. O que mais me chamou a atenção é que, pelo preço do ingresso mais caro pro show do U2 [1000 reais, isso mesmo, MIL reais], dava pra ir pra Buenos Aires, e bancar estadia + passagem. Com a vantagem que teríamos um dia pra passear. A diferença é de alguns poucos reais:



Isso é ou não um abuso? O que a Argentina tem de tão especial assim pra conseguir fazer shows mais baratos do que aqui?

Enfim, não sei como é o esquema de compras de ingressos na Argentina, mas no Brasil é uma bosta. E bem fedorenta. Os sites são uma coisa bizarra. Vivem dando pau, os servidores não aguentam. Teleatendimento, nem vou comentar, todo mundo que lê meu blog sabe do meu 'amor' por esse tipo de serviço... E aqui em São Paulo ainda tem um agravante: as casas de show são fora de mão. Então, seria mais fácil comprar pela internet certo? Ótimo. Mas pela internet temos a famigerada taxa de conveniência, que eu acho simplesmente estúpido. Primeiro porque não vejo nenhuma conveniência em comprar pelo site, e depois ter que se deslocar até onde judas perdeu as botas pra retirar os ingressos. Segundo, acho um absurdo ter uma porcentagem fixa pra todas as faixas de preço. Mas segundo o diretor da Time For Fun, 'paga quem quer, é só ir lá [mesmo que seja láááá no fim do mundo] comprar o ingresso. Super simples! Afinal, ninguém trabalha, ninguém estuda, ninguém tem mais nada pra fazer. Fenomenal.
Outra p*taria é essa tal de ter pré-venda de quem tem cartão X. Pré-venda pra quem é membro do fã clube oficial eu até entendo, e apoio. Sempre achei que os fãs das bandas devem sim ter prioridade, beleza! Com o show do Iron Maiden foi exatamente assim: um dia de pré-venda para quem era membro do fã clube oficial, e a partir do dia seguinte, venda para o público em geral. Ótimo. Mas pra outros não é assim. Geralmente abrem pré-venda pra quem é cliente de cartão X, Y ou Z. Coisa totalmente sem sentido.
E pra finalizar, a maldita área VIP. Já falei sobre isso aqui, e continuo afirmando que é de uma palhaçada sem tamanho.
Aliás, eu vou morrer sem entender o porquê comprar ingressos aqui é tão difícil. E porque os preços subiram tanto? Não era assim há uns anos. Frustrante!

8 comentários:

Mauro S disse...

É, o BR às vezes não dá para se entender, R$ 1000,00 para um show, o que é isto?
Se o povo dissesse NÃO, e não fossem, mas não estão aí, gastam o que não devem, e outros organizadores continuam trazendo shows por preços nas alturas.
Hora do povo dar prejuízo e mostrar que não aceita preços abusivos, ou então...

Mauro S disse...

As músicas da Adja são bem legais sim, eu gostei, e que bom que tenhas gostado.

Mauro S disse...

Ah o Electric Light Orchestra, bons tempos!
A música não estava sendo formulada até que de repente lembrei qual a letra e fui procurar.
Encontrei, o Youtube tem tudo.
Beijos e bom final de semana, Mauro

SBIE disse...

Abismado com a realidade mostrada por você. Ainda bem que não estou nem afim de ir no show contudo eu acho que deveríamos boicotar. Isso sim. U2 pagaria por quem está fazendo o favor de deixar esse absurdo de preço! Talvez pq tem realmente gente que paga!

Seu blog tá ótimo, cheio de opniões legais, parabéns!

Palazzo disse...

Estais certíssima Millenia!!!
Mas,enquanto tiverem pagando...
Será assim ....
abração e Felizzzzzzzzzzz Natalllllllll

Roberto Tramarim disse...

Porque brasileiro é tratado como gado e gosta. Nesse ponto "los hermanos" dão de dez. Não é só em show, mas praticamente tudo, na Argentina existe a cultura primeiromundista do "se eu estou pagando, quero ser bem tratado". Pra que então um empresário vai por preços justos e um atendimento minimamente decente? Se isso tem preço pra ele? Ja que as pessoas por essas bandas pagam o que custar e aceitam qualquer tratamento, os organizadores cobram o que querem e tratam de qualquer jeito.

Simone disse...

Porque o povo paga, simples.

Na hora que reclamarem dos preços e ninguém mais for - mas todo mundo mesmo, ou a maior parte do público, a ponto de dar prejuízo - aí vão repensar.

Se a grana tá entrando e pagam, por que vão cobrar mais barato?

Nós é que somos trouxas...

Beijos!!!

Julis disse...

Tudo lá fora é mais barato do que aqui e isso não é só com shows, tava vendo preços de Ipad e sabia que aqui é o preço mais caro.... do mundo? Sei lá, tem coisas aqui que por mais que eu queira ou goste, me recuso a pagar esses valores absurdos!