sexta-feira, novembro 26, 2010

A cultura da violência.

Qualquer pessoa que esteja no Planeta Terra neste momento está acompanhando, em maior ou menor grau, a guerra urbana que se instalou no Rio de Janeiro. A mídia está fazendo um mega-carnaval em cima disso, twitteiros toscos soltam suas 'pérolas', dentre elas que 'traficante também sustenta família' [político corrupto também sustenta, alguém aí duvida?], de que favelado é tudo coitadinho, de que bandidos são vítimas da sociedade, bla bla bla bla bla bla bla. Fora os pseudo-intelectuais, psicólogos de buteco e sociólogos viajões que, trancafiados em suas salas com ar-condicionado, soltam suas falácias de que, violência no Brasil é por causa da desigualdade social. Eu discordo. Totalmente. Se desigualdade social fosse motivo para violência, a Índia seria o país mais violento do mundo. No entanto, a Índia é um país relativamente calmo. Com exceção da divisa com o Paquistão, por motivos históricos, já vi muito brasileiro que mora lá dizer que se sente mais seguro nas grandes cidades indianas do que em qualquer metrópole brasileira.
Nossa violência urbana é cultural. É óbvio que não vou negar que desigualdade social gera violência em certo grau, mas a participação dela é mínima. Eu diria que as origens de tudo isso que está acontecendo agora pode-se resumir em: corrupção e impunidade. Somos um país culturalmente corrupto. E isso inclui todas as esferas da nossa sociedade, todas as classes sociais. Desde o desembargador, até o favelado pé de chinelo. Somos uma sociedade do infeliz 'jeitinho brasileiro'. Já ouvi muita gente aí dizendo que 'político rouba, mas se eu tivesse lá em cima, faria a mesma coisa'. Daí dá pra ter uma vaga idéia do motivo de nosso país estar essa zona.
Tudo começa com a corrupção. É por causa dela que temos uma educação pública lixo, saúde pública uma piada de extremo mau gosto, segurança zero. E é por causa dela que temos a imensa desigualdade social que assola esse país. Cadê o dinheiro que era pra ser investido em saúde? É desviado. E o dinheiro pra educação? Deve ter parado na cueca de algum grandão por aí. A segurança então, dispensa comentários. São Paulo, o Estado mais rico do país, é o que paga o pior salário para seus policiais. A Previdência Social diz a lenda que vive capenga. Mas é claro, quando não é servidor desviando milhões, é gente recebendo pensão indevidamente. Aí não vai sobrar dinheiro nunca.
Como os bandidos conseguem armamento de guerra? Armas não tem vida própria, e muito menos passam pela fronteira sem ninguém ver. Alguém é corrompido para que elas entrem. Assim como alugém é corrompido para que drogas entrem. E assim a vida vai seguindo.
Enquanto o dinheiro dos nossos impostos, que deveria ser usado pra custear serviços públicos de qualidade, é desviado, a população vive a míngua. Pessoas que dependem dos serviços públicos ficam a ver navios. Favelas crescem, pois ninguém tem culhão pra mexer naquele vespeiro, e o crime organizado se une pra acabar com o Estado de vez. E pior, existe uma corrente glamourizando favelas, como se fosse 'chique' ser favelado. Desculpem-me, mas favela é um lixo, é um antro de bandidagem e condições péssimas de habitação. Nenhum ser humano deveria morar em uma favela. Glamourizar isso é o cúmulo da estupidez dos pseudo-intelectuais por aí.

Além da corrupção, temos outro aliado: a impunidade. Não é preciso divagar muito sobre isso, basta ver os noticiários. Governadores que foram pegos com a boca na botija foram 'presos' e logo logo liberados. Sarney que o diga. Está lá firme e forte. Ou seja, ninguém é pego, ninguém é punido. E fica tudo por isso mesmo.

Enquanto não atacarmos a verdadeira raíz do problema, ou seja, a corrupção e a impunidade, nada vai mudar. Continuaremos a ter serviços públicos de péssima qualidade, continuaremos a mercê da bandidagem, do tráfico, da pirataria, da violência. Podem fuzilar todos os favelados do Brasil. Pode bombardear. Pode pedir pra Deus, Jesus, ou qualquer outra entidade religiosa. Continuaremos na fossa.

13 comentários:

Roberto Tramarim disse...

De, você escreveu aqui que favelas são antro de bandidagem, e são mesmo. E por que são? Crescer numa favela hoje é ser cidadão de segunda categoria, o "glamour" do jovem favelado é entrar pra bandidagem, ale ele é respeitado, ali ele é alguém.
Não faço comparações com a India porque não sei como funciona a relação entre ricos e pobres, mas sei que no Brasil, a exclusão é escandalosa. Muitas pessoas também falam sobre isso, em salas com ar condicionado sem jamais terem se sentido excluidas na vida.
Isso óbviamente não justifica nenhum crime, e afirmar isso seria uma leviandade tremenda de minha parte, mas ajuda a explicar o processo que viabiliza esta "fabrica de bandidos".
Eu concordo quando diz que corrupção e impunidade causam a violência urbana, apenas acrescento outro item, o problema da exclusão social, que se não for minimamente trabalhado continuará fornecendo mão de obra pro crime.

Mauro S disse...

Que bom que gostastes da foto, olha no Orkut, e procura por Parque Nova Cascata ou PNC, e verás todas as outras fotos colocadas lá.

Ultimamente a violência impera por todos os lados, mas principalmente no Rio com esta onda de banditistmo, mas torço para que a polícia e o exército com seu poderio, seja humano ou bélico, tomem conta da situação, e logo, cortando o mal pela raiz.

Mauro S disse...

Música alta é um desrespeito com a vida alheia, principalmente nos dias de hoje com estes sons absurdos, desproporcionais, e não pedidos para serem ouvidos, pelos cidadãos de bem que buscam tranquilidade, repouso, uma vida simples.
Se querem ouvir música alta que frequentem casas de som acústicas.
Será que tem?
E a polícia e demais autoridades quando chamadas para tal, tem que agirem, mesmo sem aparelhagem apropriada, basta ouvir, basta alguém reclamar, e seja onde for, inclusive, e principalmente, em transportes coletivos.
Beijos, Mauro

Mauro S disse...

Que bom que gostastes da foto, mas cheguei agora da rua, fui ver câmeras digitais, olhei dois modelos, ambos tem aqui, milagrosamente, o problema são os preços.

Os modelos:

Panasonic Lumix DMC-ZR3 (ou ZX3)
Tem a ZR3, R$ 1099,00.
Zoom Óptico: 10X
14 Megapixels
Lentes LEICA (a melhor)
Grande Ângular: 25 mm
Vídeo em alta definição (HD)

A outra, profissional:

Nikon D3100 Reflex
Mais de R$ 3 mil reais, caríssima.
Zoom Ópt, 15X.

Olha este link:
(Câmeras e preços)

http://www.tradepar.com.br/detalhes/camera-digital-slr-nikon-d3100-142-megapixels-kit-c-lente-18-55mm-nikkor-vr-1835-1153.html

Mauro S disse...

Olha este link, http://www.apetrexo.com.br/ch/vit_v/26/Parceiro613.aspx

O bom são as Americanas.

Beijos!

Mauro S disse...

Coloquei no MENU bem em cima, alguns links sobre Fotografia, então dá uma olhada lá, não deixo sites de lojas, beijos.

Julis disse...

Primeiro de tudo: parabéns pelo texto, vc sempre consegue se expressar muito bem e deixar uma opinião clara e sucinta de como as coisas realmente são. Acho que tudo agora virou uma bola de neve, e se as coisas chegaram aonde estão é pq muita gente mais "acima" tem a parcela de culpa: primeiro pela impunidade, nego aqui faz o que quer e nunca em 31 anos da minha vida, vi uma justiça realmente justa por aqui, segundo que se bandido ou traficante é armado até os dentes, é pq alguém de "lei" conseguiu isso pra eles, afinal, esse tipo de coisa não se compra em um Mercado Livre da vida e claro, politico tbm super ta envolvido nessa bandidagem toda.

Lembro que no filme Tropa de Elite um, que ele fala sobre as tais ONGS que só existem lá pq traficante da favela que autoriza, palhaçada isso né?

Ontem eu tive o azar de ler uma idiota que escreveu achar triste ver policial atirando em bandido e que deu calafrios aquele comentário do comandante do BOPE. Ah vá, né? O mundo tá cheio de gente hipocrita e sabe de uma coisa? Muita gente (não digo todos) tem o país e a cidade que merece!!!

Vander Leão disse...

Olha Dê concordo com vc, é mto dificil combater o crime quando ele tem não mão boa parte das pessoas que tem poder no nosso país. Os traficantes garantem um bom dinheiro para financiar campanhas políticas, desembargadores, juízes,etc e com isso eles tem liberdade para continuar agindo normalmente, assim é a vida, agora como estamos falando de bandidos as vezes as coisas não saem como esperado e acontece essa vergonha que estamos vendo na TV...é como disse o o comandante geral da PM do RJ: Os ataques são organizados por uma facção criminosa.....eu pensava que tinha sido o Greenpeace.

Mauro S disse...

Fiz um post sobre Adja Medeiros, não sei se conheces, conheci no Facebook e depois pesquisando, ela é cantora, mas está começando a carreira, e suas músicas, o que ela canta, é bem legal, aparece no post em questão e aprecia o som dela.
Estou divulgando por aqui, beijos, Mauro

Simone disse...

É tudo isso o que você falou, amiga... impunidade, principalmente com a própria polícia. Querem deter os traficantes mas as milícias estão aí, e ninguém planeja solucionar.

Se parassem de roubar um pouquinho, iam ter dinheiro pra investir num projeto que pudesse realmente ajudar a melhorar o Rio.

Bjs.

SBIE disse...

Eu não diria que a influência da desigualdade social na violência é mínima! Viver na pobreza e ver pessoas exacerbando de seu poder de consumo afeta já comprovadamente! Os lugares com mais desigualdade realmente são os lugares com mais violência!
Talvez na Índia grande parte dos ricos vivam já há muito tempo longe dos pobres e há um consenso de que os ricos são ricos pq os deuses quiseram assim.
No Rio favela e mansões estão ao lado. A própria casa dos traficantes tinham piscinas e tudo mais - um sinal (temporário) de que o crime compensava. Mas graças a Estratégia de Estado toda a ostentação dos traficantes nos morros se acabaram.
Acredito também que não se deve alegar de que se estivesse lá em cima no poder deveríamos fazer a mesma coisa: ser corruptíveis. Cadê a ética e o sentimento de cada um em melhorar o mundo, não é?
Devemos pensar sim em mudar o mundo, mesmo que com diplomacia e estratégia!

Corrupção não deve acontecer. Deve se ter uma ação para tirar isso da cultura de nosso país!

Ótimo post!
Excelente, Denise!

Isaac Melo disse...

Denise,

é comum no Brasil meter a carroça na frente dos bois. Essa é na verdade a piores das piores soluções, embora compreendamos também necessária nesse momento.
Para alguns é mais fácil matar o bandido, do que investir em educação de qualidade, universidade, saúde, emprego... que poderia evitar o bandido de amanhã!
Parabéns pela reflexão!

Abraços!

Ruby disse...

Denise, o assunto pe sério e voc~e tem razão sobre a mídia seja ela profissional ou desses twitteiros sem noção que acabam pagando às vezes caro por falarem muita bobagem, mas a mídia sensacionalista e até a que se diz de primeira fez e faz alarde, na minha opinião até atrapalha os planos das polícias e acabam revelando coisas que deveriam se manter em sigilo pra operação sair correta. Eu acredito firmemente que a corrupção nesse país não vai acabar e enquanto isso o povo paga um preço alto.