sexta-feira, setembro 04, 2009

Vale a pena ser professor no Brasil?

Cada dia que passa fico mais estarrecida em ver como aumentou o número de agressões de alunos para com professores por aqui. E pior, muitas vezes com o aval dos próprios pais! Isso é o que mais me impressiona.. Como no caso dessa reportagem aqui. O aluno entrega a prova em branco, o professor chama a atenção e leva um soco. Como se não bastasse isso, o colega do professor que o acompanhou na delegacia também foi agredito. Pelo aluno? Não! Pelo pai do aluno! Eu imagino a belíssima educação que esse adolescente tem em casa com um pai desses.

Notícias sobre agressões de alunos e pais de alunos a professores pipocam toda hora na internet e na televisão. E eu me pergunto: o que está sendo feito para melhorar a relação aluno-professor?

Acredito que uma parte do problema vem de casa. Hoje em dia pais não tem mais paciência de educar filhos. Os de classe alta/média jogam os filhos no colégio com a premissa de que estão pagando pra isso. Os de classe baixa tem um filho atrás do outro, e usa escola como depósito de crianças. Ninguém mais dá limites. Parece que muitos pais querem compensar o fato de trabalharem muito dando tudo pra eles e esquecendo de dizer não. E o resultado disso são crianças sem limites, que acham que se em casa podem tudo, na escola também.

Por outro lado, o governo não faz a sua parte. Grande parte das escolas públicas encontram-se sucateadas, com profissionais extremamente mal pagos, sem material, sem infra-estrutura, sem nada. As dinâmicas das aulas são chatas, não por má vontade do professor, que muitas vezes faz das tripas coração para tentar dar uma aula mais atraente. Mas por falta de estrutura total. No mundo de hoje, com tanta tecnologia, e com as mudanças na sociedade é difícil acreditar que na maioria das escolas, suas aulas se resumem a ''cuspe e giz''. Isso quando existe sala de aula. Em algumas cidades do interior do norte e nordeste do país, alunos tem que assistir aulas em baixo de árvores. Um horror total! Isso com certeza não prende a atenção dos alunos, o que faz com que eles percam o interesse na escola.

As escolas particulares conseguem se sair melhor, por causa de suas mensalidades caras, e por investir mais na infra-estrutura. Mas aí vem o outro lado da moeda. Muitos professores reclamam de ter que ouvir a máxima ''eu estou pagando seu salário, então cala a boca'' dentre outras idiotices. Chamar atenção de aluno? Deus me livre! Aí acontece que nem aconteceu com o professor citado no início da reportagem: leva um soco na cara do aluno, e quase apanha do pai também.

As escolas particulares expulsam o aluno. As públicas simplesmente transferem os alunos. Resumindo: somente transferem o problema, ou se livram dele, e não resolve nada.

A consequência disso tudo é óbvia: cada vez menos pessoas querem seguir carreira no ensino. Já há um déficit de professores de Matemática, Biologia, Química, Geografia. Ninguém mais quer dar aula. Muitos por medo. Muitos pelos salários baixos. E assim, nossa educação vai cada vez mais indo pro brejo. Será que um dia isso vai mudar?

Fica a pergunta no ar...

11 comentários:

Mauro S disse...

Um belo texto Denise, realmente não acontece nada, o ensino não é mais como antigamente, culpa de todos, e principalmente da omissão do governo, que faz muita propaganda e investe pouco, de fato, na educação.
Lindo post!

Isaac Melo disse...

Denise,
essa situação é grave e presente praticamente em todos os lugares.
Semana passada eu estava visitando algumas escolas em busca de estágio, e uma determinada escola uma professora não pode me atender porque estava extramamente abalada pois um aluno lhe tinha jogado uma régua em seu rosto. E esse é um dos menores. Professores neste país, infelizmente para os governos, são cidadãos de segunda categoria.
Valeu pela discussão.
Um forte abraço!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

E aeee, Denise,
estarrecido com o q acontece com os professores! Na verdade eu acho que esses pais deveriam ser responsabilizados não só pela agressão mas pelo mal exemplo aos alunos!
Acredito que esses pais que batem pq chamaram atenção de seus filhos são verdadeiros criminosos, isso sim!


Ah, e obrigado pela visita!

Noss, o jeito agora é andar com um celular com câmera digital no bolso, dai se não encontrarem o adesivo da sua bagagem qdo o quebrarem ou coisa parecida, vc já enviou a imagem por email para sua caixa postal. Ótima prova não é ... e não adianta nada roubarem sua câmera pra evitar provas!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Passei de novo pra ver as novis!
bjo

Srta.Lua disse...

é , eu estava falando pro meu irmão, professores deveriam se aposentar por INSALUBRIDADE, é parece que estou fazendo piada né?
mas cote os riscos que os professores correm com alguns psicopatas..., ser Professor, é quase profissão suicídio!;-)
bjos!

Srta.Lua disse...

e tem mais selo pra ti lá no blog:

http://odiariodasrtalua.blogspot.com/2009/09/e-mai-selinhos.html

robertosena disse...

"As escolas particulares expulsam o aluno. As públicas simplesmente transferem os alunos." Triste fato!

O negócio por aqui é amar a profissão mesmo!

robertosena disse...

"As escolas particulares expulsam o aluno. As públicas simplesmente transferem os alunos." Triste fato!

O negócio por aqui é amar a profissão mesmo!

Julis disse...

Eu tenho saudades quando o ensino era coisa séria como na minha época, como eu temia certos professores e não por medo, mas por puro respeito, hoje em dia ninguém mais sabe o que é isso

Leoni R. Dantas disse...

Longe parece terem ficado os tempos em que aos professores eram reconhecidos com grande mérito social. A desvalorização social da profissão docente tem vindo a agravar-se e o ano que recentemente terminou marcou fortemente a degradação da sua imagem (provas, reclassificação, reprovação).
Com uma classe docente desvalorizada e maltratada, longe vão os tempos em que os professores “brilhavam” e em que a escola era considerada uma “fonte sagrada"

Leandro Azevedo disse...

É verdade Denise!
A situação da docência no Brasil é muito grave. Eu sou professor no estado de Minas Gerais e recentemente tivemos uma agressão física a uma de nossas docentes, por parte de um aluno, que chutou a professora com uma pesada na barriga. A docente chamou a polícia e fez um BO. No dia seguinte a mãe da criança esteve na escola e agrediu a professora com chutes e pontapés e tentou cortá-la com um copo quebrado. Novamente a professora fez um BO e um exame de corpo delito. O aluno foi transferido de escola, mais devido uma ação da família na justiça, o mesmo aluno agressor, retornará para escola, após ter sido emitida uma ordem judicial que garantiu o retorno desse aluno agressor para escola novamente, sobre a justificativa de que escola pública não pode expulsar e o aluno agressor, tem o direito de estudar em uma escola próxima de sua casa. Ai me pergunto! O direito do agressor foi atendido imediatamente por uma canetada de um Juiz da infância e juventude, mais e o direito da docente de trabalhar com dignidade e respeito, onde está?
Um grande abraço.
Parabéns pelo espaço de discussão.