terça-feira, setembro 08, 2009

Até onde vai a estupidez humana

Uma mulher é presa no Sudão.

Ela roubou? Não!
Ela assaltou? Não!
Ela matou alguém? Não!

Ela... estava usando calça comprida!

Siiiiiiim, isso mesmo que vocês leram. No Sudão, mulher que usa calça comprida é considerado indecente e merece chicotada ou prisão.



Aí eu me pergunto. Até onde vai a ignorância humana? Em nome de 'Deus', usam suas crenças religiosas deturpadas para cometer essas atrocidades. Em nome de 'Deus' se mata, degola, explode, mutilam as pessoas, fazem lavagem cerebral, dentre outras coisas a mais. Não tenho nada contra nenhuma religião. Mas se as pessoas se preocupassem mais em exercer a fé propriamente dita em vez de deturparem as coisas, muitos problemas seriam evitados. Mas o ser humano nunca aprende, e acho que nunca aprenderá...

Deprimente!

10 comentários:

Palazzo disse...

Minha querida amiga, isso não é nada mais do que dois pesos e duas medidas. Quando viajam, adoram olhar as calças compridas das mulheres do ocidente.
abçs

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Deprimente realmente!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

E só pq usou calça cumprida. Nessas horas religião é mais pro mal e os fanáticos não sabem.

Isaac Melo disse...

Denise,
sempre me pergunto até que ponto pode ir a "cultura" e até que ponto entra a ética. O fato é que nenhum ato justifica as atrocidades e coisas a mais.

Um forte abraço.

Lú Silva disse...

Denise... culturas... não sei o que dizer sabe?! No fundo acho que cada um tem seu jeito e tal. Julgar é difícil. Mas no meu ver (de acordo com meus padrões) acho errado. Isso porque o uso aqui no Brasil é normal.

Então... é isso!!!

Bjão e obrigada pelas visitas e carinho!!!!

Julis disse...

É por isso que lugares como esse eu jamais visito!!! Povo maluco, extremista, ninguém merece

Mauro S disse...

Muitas dores, mas acho que o que me salvou foram os pneus... hahaha
Mas dói cabeça, costas, pescoço, cadeiras, pernas, e caí de costas, um verdadeiro escorregão na pedra molhada, senti o estalo das costas, quero ver se vai ser preciso outro exame, espero que não, mas dá medo.
Beijos!

Quanto a pobre moça, acho todos um bando de medíocres, eu não aceito as leis de lá, e não aceito resposta para este comentátrio se alguém discordar de mim.
Quem tinha que sedr punido é quem criou tais leis, imagina ser punida por tomar 3 copos de cerveja ou usar calça jeans... criminosos são estas mentalidades doentias que vem do oriente.

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Oiii Denise,

C vê,
as pessoas fazem isso com uma mulher que usa calça cumprida.
Fico pensando qdo vai mudar isso por lá. Pior que eles tem uma cultura muito enraigada. Eles acham isso e pronto acabou( é o que eles achaam).

Espero suas atualizações.
Ótimo fim de semana!

Ivanhoé disse...

Diferenças culturais devem ser respeitadas; entre esse povo, o uso de calças para o sexo feminino deve ser algo "imoral", "antiético"; assim como para eles, muitos de nossos hábitos e manias devem soar um tanto absurdos.

Entretanto, tanto lá quanto cá, o ser humano está um tanto intolerante. Sou contra qualquer tipo de violência injustificada, se é que algum ato de violência pode ser justificável; além de rigor extremo e de covardia, tal punição reflete uma enorme dose de ignorância. Uma simples advertência (lembre-se, culturas diferentes, hábitos diferentes) já estaria de bom tamanho.

Onde foi isso mesmo? No Sudão? Interessante; pois este país é o único que, em pleno seculo XXI, ainda mantém a escravidão humana legalizada (ou, pelo menos de forma semi-oficial, aproveitando-se ao máximo de todas as brechas possíveis na legislação internacional). Resumindo: essa moça deu um azar...

Ao deparar-me com tais atos, lembro-me de uma brincadeirinha de mau-gosto, armada a algumas décadas atrás por um alemãozinho meio doido, de bidosinho, que adorava sacaner seus amiguinhos judeus, ciganos, homossexuais, comunistas, etc. Como toda brincadeira de mau gosto, não deu lá muito certo.

É, definitivamente, o ser humano é muito estúpido.

Bom FDS!!!
Bêjos!!!

Srta.Lua disse...

Realmente! é triste! eu fico imaginando , tanta indecência , para considerar uma coisa tão, sei lá pequena, uma indecência !