terça-feira, abril 26, 2011

Viagem de Páscoa - Primeira parte - Estrada!

Cheguei! Depois de 4 dias maravilhosos, em um lugar tudo de bom, com pessoas extremamente agradáveis, e de uma peregrinação para conseguir pegar meu vôo estou de volta à minha querida Sampa. Sobre a peregrinação para pegar o vôo terá um post específico. Vamos à viagem propriamente dita.

Fazia muito tempo que eu não ficava tantas horas em estrada. Não que eu esteja reclamando, pois na verdade eu amo isso. Desde que eu não dirija. Folgada eu né? Mas a verdade é que, além da minha CNH estar vencida há décadas, e de não dirigir há décadas também, tenho um pequeno problema: balanço de veículo na estrada equivale a um berço sendo ninado pela mãe, ou seja: me dá sono. E eu durmo que nem uma criancinha. Então imagina eu lá, dirigindo e de repente apago.. Não é uma boa idéia. O que eu gosto mesmo é de viajar observando a estrada e dormir. Tá aí minha paixão por viajar de ônibus, que quase ninguém entende.

Enfim, a viagem pra Uruguaiana levou quase 14 horas. Nem eu, que adoro estradda, esperava que fosse demorar tanto tempo assim, mas eu adorei! Mesmo porque não conhecia nada do Rio Grande do Sul, e fui intercalando dormidas com observadas pelas estradas gaúchas. Para quem não conhece nada do Rio Grande do Sul, aqui vai um mapa para situar melhor:

Foto retirada daqui

Saímos de Porto Alegre às 6:30 da manhã. Pra isso acontecer, tivemos que acordar às 5. E pra minha surpresa, pegamos um engarrafamento monstro na BR 290. Eu, crescida em Santa Catarina, acostumada a cada feriadão todo mundo ir pra praia, constatei que no Rio Grande do Sul é diferente, o povo vai mesmo é pro interior. Principalmente pra comprar coisas no Uruguai. Mas enfim, entre dormidas e twitadas [quando o celular pegava, pois a cobertura da TIM nesta BR é uma m***] passamos pelo engarrafamento e fomos seguindo... Seguindo.. Paramos pra comer algo e ir ao banheiro.. E seguimos.. A Mônica já estava quase tendo um treco, pois nunca tinha demorado tanto pra chegar em Uruguaiana. E ainda decidimos antes de chegar na cidade propriamente dita, ir à Artigas, cidade no Uruguai. Bom, muito bom!

Depois de quase 10 horas viajando, finalmente chegamos na fronteira do Brasil com o Uruguai.



Não consegui tirar foto da placa de divisa de países, mas do portal consegui! Nessas alturas já estava com a bexiga cheia. Estacionamos, e fomos procurar um banheiro. Entramos numa lanchonete bem simples, e achamos um. E quando eu entro, dou de cara com... Cortinas no lugar de portas!



Eu achei um barato! E paguei um mico. Eu, tagarela, fui falando.. ''Que legal tirar foto disso!!!''. E quando acabo de guardar a máquina na bolsa, uma das cortinas se abrem, e sai uma mulher do banheiro. Ui! Bom, não sei se era brasileira ou uruguaia, mas como estava longe de casa, deixei pra lá.

Enfim, saímos do banheiro simpático, e a Mônica comprou um refri de Pomelo. Nunca tinha tomado, aliás, nem sabia que essa fruta existia. E não é que é gostoso? Mas ao contrário das Tubaínas Funada, não trouxe estoque.



Depois de tomar o refri, entramos em um Free Shop para umas comprinhas básicas. Trouxe rímel, base, toalhinhas demaquilantes... Uma maravilha! Logo depois entramos no carro de novo e voltamos pra estrada. E tivemos a oportunidade de presentar esse magnífico presente da natureza:



Um entardecer de tirar o fôlego! Valeu a pena passarmos tantas horas na estrada. Chegamos no nosso destino podres, loucos por banho e cama. Jantamos, tomamos banho e fomos dormir, para aproveitar bastante o dia seguinte.

Em breve a segunda parte da viagem de Páscoa.

5 comentários:

SBIE disse...

Nosss, quero ler toda essa estória hein!
Amanhã volto pra ler tudo... beijo

Vander Leão disse...

Olha a Dê novamente na estrada, e cada vez indo mais longe, tem que aproveitar mesmo essas oportunidades, e conhecer lugares diferentes, culturas e o melhor de tudo, locais que normalmente as empresas de turismo não elaboram pacotes, mais que são de uma beleza incréivel.
Adorei a fronteira com o Uruguay, muito bonita, o banheiro é engraçado, como não tem como trancar, deve dar uma sensação estranha de que a qq momento alguém vai entrar desesperado pra usar o banheiro...hahahahah
Mais é isso aí, não vejo a hora do outro post com mais histórias e fotos :D
Bjsssssssssss

Mauro S disse...

Oi Denise, uma bela viagem então?
Eu gostei muito do meu passeio com direito a comidas coloniais, tombos, cachoeira - não fui porque a descida era assustadora - esperei os outros e viagem tranquila ao que é da terra, mas quero fazer outras, gostei da empresa Companhia da Viagem, da guia que não é guia, mas que foi uma simpatia aos extremos, dedicada e sempre ajudando a todos, enfim variar as vezes faz bem, e fez a mim como faz a ti em todas as tuas viagens.
Vou postar as fotos com calma, foram 413 e não deu pra ser mais porque o cartão da minha câmera era de 1GB e foi ao limite.
Beijos e boa semana, Mauro

Romântico.jp disse...

Sempre viajando, hein? Quem me dera poder fazer o mesmo algum dia... Espero que tenha aproveitado bastante! ;) Deixei recado (importante) no seu MSN, por favor leia e me responda assim que puder, ok?! Bjs

Mauro S disse...

Que final de tarde lindo, que foto, heim?
Lendo de trás pra frente, do final do passeio para o começo, deve ter sido um passeio e tanto, e que bom que curtiu, beijos.