quinta-feira, janeiro 27, 2011

Patrulha politicamente correta.

Cada dia que passa me convenço de que a patrulha do politicamente correto chegou pra ficar. E eu, sinceramente, tenho nojo disso. Daqui a pouco teremos todos que instalar um programa pra vigiar tudo que escrevemos, sob pena de sermos linxados por fazer comentários ditos 'errados'.
Estava navegando por uma determinada comunidade no orkut, e me deparei com um tópico que dizia assim: 'Músico do Kings Of Leon acusado de homofobia'. Fiquei curiosa e acabei lendo a reportagem sobre o ocorrido.
Primeiro quero deixar bem claro: Sou a favor de gays terem os mesmos direitos dos héteros, não só no Brasil mas em qualquer lugar do mundo. Ponto. O que cada um faz na intimidade não me diz respeito, e acho ridículo essa preocupação excessiva com os buracos alheios. Direitos civis devem sim ser para todos os cidadãos, independente do que eles fazem ou deixam de fazer nas suas vidas privadas.
Mas existe uma diferença entre homofobia e politicamente correto. Há um tempo a moda era o racismo. Tudo era racismo. Até o fato de uma negra querer alisar seus cabelos era considerado um crime mortal pelos ativistas politicamente corretos em questão. O tempo foi passando e a bola da vez é a homofobia. A discussão começou a se 'aprofundar' mais quando ocorreram as agressões na Avenida Paulista. A maior preocupação sobre o caso era se a agressão foi motivada por homofobia ou não. Inclusive houve uma discussão a respeito de que se a agressão não tivesse motivos homofóbicos, não teria porque prender os agressores. O lance de arrebentar a cara de uma pessoa com uma lâmpada somente não era motivo pra prisão. O importante era saber se os agredidos eram gays ou não. Ora bolas! A agressão em si já foi um ato bárbaro, os agressores devem sim ser punidos, sejam as vítimas gays ou não!
Mas voltando ao assunto da reportagem em si: Eu achei ridículo esse linxamento do baterista. Primeiro que, quem deveria pedir desculpa é o tal criador dessa série [que nunca assisti, diga-se de passagem, então nem sei direito do que se trata]. Foi ele quem começou com a palhaçada dando mó piti não só com o Kings of Leon, mas com outras bandas que se recusaram a licenciar suas músicas para o tal seriado. Ninguém é obrigado a licenciar suas músicas. Portanto, os integrantes desta banda estão no seu direito. Se o criador dessa série fosse uma pessoa equilibrada, simplesmente deixaria de lado e iria atrás de outros artistas não é? Mas que nada, o maluco simplesmetne saiu xingando todo mundo de egoísta e idiota. Só que não é todo mundo que tem sangue de barata, e o baterista é um deles. Revidou na mesma moeda. Se é certo ou errado, é discutível. Mas a única certeza de que eu tenho é: quem fala o que quer, ouve o que não quer. Simples assim. Lei da ação e reação. Se você quer ser respeitado, comece respeitando. Essa deveria ser a regra básica de convivência, mas pelo visto quase ninguém se lembra disso.

7 comentários:

Julis disse...

O mundo está uma bosta, ninguém respeita mais ninguém, pessoas são agredidas e acusados ficam impunes! E como vc tbm sou a favor da lei da ação e reação, nada mais justo!

Mauro S disse...

Ninguém respeita mais ninguém mesmo, como disse Julis, concordo e aprovo teu post em tudo.
É isto aí!

Há sim muito preconceito contra muitos.

Estás coberta de razão!
Beijos.

Lucia disse...

essa história de politicamente correto, de fato, me incomoda. não tem que fazer porque não fazer será repreeendido, mas fazer porque sente que é legal. tipo, tem que vir de dentro pra fora e não o contrário.

Anônimo disse...

Olá Denise!

Há cerca de 2 meses enviei um e-mail para denisemillenia02@gmail.com e não obtive retorno.
Hoje reencaminhei para o mesmo endereço pois não sei se vc o recebeu.
Por favor, entre em contato comigo caso esteja interessada, ok?

Denise
Foz do Iguaçu

Roberto Tramarim disse...

Não nego o preconceito, mas ver preconceito em tudo, até onde só existe "chumbo trocado" beira a paranóia. E o pior é que os verdadeiros preconceituosos estão se divertindo com essas insanidades politicamente corretas, pois esse patrulhismo idiota é o que vai desqualificando as justas lutas peloes movimentos sociais.

Lidia Ferreira disse...

Minha querida ,
concordo com voce ,homofobico ? e aonde fica o meu direito de não gostar? como voce disse sou contra qualquer tipo de violência , mas rotular uma pessoa pq ela não gosta de gays e demais
bjs

Simone disse...

É como dizia a minha avó: cuide bem da sua boca, pra não se tornar escravo das suas palavras!!!

Beijos, Denise!

Seu blog como sempre, está excelente!