terça-feira, maio 03, 2011

Ridículo!

Vem aí mais uma tentativa do governo de arrancar dinheiro da gente.

Figura retirada daqui

Concordo que precisamos modernizar nosso documento de identificação, pois o atual qualquer zé mané da esquina falsifica numa boa. Além do que, já passou da hora de ter um cadastro único, pois é uma aberração poder tirar identidade com números diferentes em cada Estado. Mas discordo em ter de pagar. É obrigação do governo nos fornecer documentos de identificação seguros. E com a tonelada de impostos que pagamos, não acredito que não se tenha dinheiro pra bancar.

Agora alguém me explica: por acaso o Inglês virou idioma oficial do Brasil? Pois não entendo o porquê de termos este idioma no novo documento. Afinal de contas, ele não valerá no exterior, no máximo nos países da América do Sul. Se o segundo idioma usado fosse Espanhol até entenderia, mas Inglês realmente não consigo. É fogo!

9 comentários:

Silvia 'Sam' Cássivi disse...

A única fez que uso RG 'fora' do Brasil é em cadastro em site estrangeiro...mas mesmo assim pedem passaporte também então entendo essa de ter ingles ser meio sen sentido.
Pagar? hmmm sei que o RG normal é pago mas tem como fazer de graça, acho que esse novo deveria ser free mesmo, como vc mesma disse ja pagamos impostos a beça.
Eu não sabia que tem numeros diferentes em cada estado.

Até mais

Lucia disse...

também achei um desaforo ter que pagar pela identidade. Quanto ao idioma, se fosse francês eu ia ficar bem feliz... hehehe brincadeira.

SBIE disse...

Mais uma comprovação de que pra sermos cidadãos precisamos primeiro ser consumidores. Infelizmente!
Estamos caminhando pra isso! Quem não compra são os que tem menos desconto na próxima compra! Quem não compra não pode usufruir de casa, comida, etc. Enfim, o pagamento para ter um Registro De Identidade Civil demonstra algo que já acontece. Registro em cartório já é absurdo. Pagamos pra sermos batizados e casamento, pagamos para trabalhar (arrumar emprego).
Enfim, pagamos pra viver e sermos pessoas cidadãs!

SBIE disse...

Porque será que não usaram o Espanhol (porcausa do Mercosul): Nombre, Nacionalidad, Fecha de Nascimiento, etc...

Pra ser em inglês,,... pode ter certeza que aí tem algum merecimento pra Inglês ver.. rsss

beijo

Nana disse...

Eu nao gostei muito disso!
Mamarazzi Week, dicas de blog e presente de dia das mães.
E uma homenagem especial!
Confira!
Bjs e fik c Deus.

Palazzo disse...

Millenia, tenho um amigo um pouco radical que diz que o povo brasileiro é chinfrim. Não chegaria a tanto, mas que é inculto e pouco inteligente, isso é.
Exixtem concurso feitos só para angariar dinheiro, o Brasil não quebrou (ainda) por causa de suas riquezas naturais, senão os corruptos já teriam carcomido tudo.
O Único caminho é a Educação, assim como nos moldes da Coréia do Sul. No Brasil vende-se o voto por 10 vinte reais...
Só um povo inteligente não admitiria isso. Assim eles vão levando o povo, ou seja, na ponta de dois dedos, o polegar e o indicador.
abçs

Vander Leão disse...

Só digo uma coisa...somos pacíficos demais, em qq outro país a população protestaria sobre mais essa cobrança e varias outras q somos obrigados a engolir....,lamentável

Bjssss

Ruby disse...

Denise, só vou trocar quando falarem que é realmente obrigatório e não vai se aceitar mais o modelo que até então é atual e logo passará a ser inválido.
Agora essa do inglês é bem a cara do brasileiro, ô povo que adora um inglês!!! Não sabe falar o próprio português, mas adora uma palavra ou expressão em inglês. Acho falta de respeito com a língua nativa. Se fosse na França, duvido se isso ocorreria, já que lá é proibido outro que não o francês, até entendia se fosse o espanhol, afinal, estamos rodeados de hispânicos, agora, inglês, deve ter sido algum político que adora o estrangeiro. Falando em pagar, o governo jamais ia deixar de ganhar em cima disso, já pensou a população inteira trocando e pagando, eita renda boa!

Mauro S disse...

Concordo contigo, ridículo isto da lingua inglesa em nosso documento oficial.
E deveria ser gratuito sim, chega de só cobrarem da gente, pagamos tanto que merecíamos um documento gratuito e mais seguro.