segunda-feira, junho 30, 2014

Descanse em paz Orkut.

Hoje, ao abrir o Twitter, me deparo com a notícia de que o Orkut vai fechar.
Eu, sinceramente, achei que demorou. Faz tempo que o Orkut não é mais a rede social que dominou o Brasil por tanto tempo, e pelo que eu li a respeito, o Google tava tomando vários processos por difamações e etc...

O Orkut foi a primeira rede social da qual eu fiz parte. Antes disso, contato com pessoas era ICQ, depois substituído pelo MSN - que também já faleceu - e IRC, que infelizmente existe ainda, mas não é 1% do que era antes. Fora do bate-papo era e-mail. Ou, para algo mais técnico, haviam os Fóruns de discussão.

Aí, de repente veio o Orkut. No começo era aquele rebuliço, pois precisava de convite. Lembro-me do Carlos, um amigo dos tempos de Chat do UOL falando que, se conseguisse um convite iria me mandar. Dito e feito! Chegou o convite, e lá vai eu toda feliz fazer o meu cadastro. No começo fiquei boiando muito, afinal, o quê que era aquilo? O conceito em si de rede social estava começando, pelo menos no Brasil, e eu, pra ser sincera, não tinha a mínima ideia do que era. Até que, aos poucos, as pessoas que eu conheço foram me adicionando, eu fui adicionando quem eu conhecia também, desde amigos dos tempos de chats, IRC, ICQ, até amigas de escola, muitas que havia perdido contato. Além de voltar a ter contato com pessoas com quem eu não falava faz tempo, estreitei laços de amizade com pessoas que conhecia apenas em blogs, mas que nosso contato se resumia a comentar uma no blog da outra e pronto. A Clarissa foi uma delas! E nossa amizade continua firme e forte até hoje!

Outra coisa boa que o Orkut me proporcionou foi voltar a ter contato com minhas antigas correspondentes. Sim, em uma época onde não existia internet, amizade à distância se fazia por cartas, e eu escrevi pra muita, mas muita gente mesmo, desde a década de 80, até meados de 2000. Com a internet, aos poucos praticamente todo mundo parou de escrever, e o Orkut fez com que eu reencontrasse algumas daquelas pessoas, o que eu achei muito legal.

Além dessas vantagens, também tinham as comunidades. Ah, as comunidades! Essas eram um caso a parte. Algumas eram sérias, mas outras eram zoeira pura, e diversão pura também. A maioria era totalmente nada a ver, o que tornava o negócio muito mais divertido. Além das comunidades tinha o famoso scrapbook, que era pra ser um livro de recados, mas, pelo menos no meu caso, virava sala de bate-papo quando juntava eu e mais um povo maluco. E tinha gente que lia e deletava tudo.

Também tinham os depoimentos, onde podia se escrever o quê achávamos dos nossos amiguinhos orkutianos. Muitas vezes virava mensagem privada, na falta de um dispositivo desses na rede.

O tempo foi passando, eis que, um belo dia fui logar na minha conta, e.. Surpresa! Ela havia sido deletada, supostamente por postar fotos que não eram permitidas pelas normas do Google. Sinceramente não entendi nada, pois só tinham no máximo umas 10 fotos, nenhuma delas proibidas, se é que pode falar assim.. Enfim, acabei perdendo depoimentos de pessoas queridas, uma dela inclusive que havia falecido havia pouco tempo... Pedi outro convite e fiz outra conta. A partir daí comecei a perder minha empolgação.

Nesse meio tempo, recebi convite para um tal de Facebook, vindo de uma alemã que conheci via cartas também. Fiz o meu cadastro mas deixei quieto, afinal, o Orkut ainda tava bombando, e praticamente todo mundo que eu conhecia ainda não tinha migrado.

O tempo foi passando, começou um festival de fakes invadir comunidades, perfis, etc, e foi definitivamente perdendo a graça. Nesse meio tempo muita gente começou a migrar pro Facebook, e eu acabei passando a usar mais esta do que aquela. E, por fim, há uns dois anos mais ou menos, depois de tanto tempo sem usar, acabei deletando minha conta.

Mas mesmo assim vai deixar saudades. Saudades de uma época onde existia menos mimimi na Internet, onde o patrulhamento era bem menor, onde as pessoas entravam nas redes sociais pra se divertir, e não pra ficar caçando pelo em ovo, e sem gente que fica lendo o que você escreve e achando que você está dando indireta pra ela, sendo que nem passou o nome da figura pela sua cabeça quando foi escrito tal post.

Como legado, o Orkut deixou o resgate de amizades que haviam sumido, o que posteriormente continuou o contato no Facebook. E também novas amizades que fiz por lá. Apesar de ter deletado minha conta, sempre vou ter um carinho por aquela rede.

Descanse em paz Orkut!

2 comentários:

CLICK disse...

Até o facebook ja está precisando remodelação, vai enjoar também.

CLICK disse...

Até o face já ta precisando remodelação vai enjoar logo...