sexta-feira, abril 30, 2004

"A ingnorancia astravanca o pogresso (**)"

** Ignorancia parte 1: O que leva um imbecil de um escrivao, ao escrever numa certidao de casamento, no lugar do nome da cidade em que a pessoa nasceu, colocar "nascida neste estado?? Serah que o cara era tao burro que confundiu estado com cidade, a ponto de achar que o Estado do Rio da Janeiro poderia ser considerado uma cidade? Pois eh, por causa desse pequeno detalhe, minha mae simplesmente nao vai poder tirar a segunda via da carteira de identidade. E pior que eh praticamente impossivel ela ir pra Nova Iguacu, lah na pqp soh pra pedir outra certidao.. Eh pra rir ou chorar? Melhor rir..

** Ignorancia parte 2: A primeira via da identidade da minha mae de casada, ela tirou aqui em Blumenau, assim que meus pais vieram pra ca. Portanto, se ela tirou a primeira via, eh de se esperar que exista um banco de dados com os dados da pessoa certo? Errado. Eles simplesmente se recusaram a fazer (isso que ela jah tinha pago), Porque na maldita certidao nao tinha a cidade onde ela nasceu. Mas e a primeira via entao, serve pra q? Pra pendurar na parede pra enfeitar? Eu nao vou comentar nada. Tanta gente ae falsifica tudo, e ninguem dah bola.. Agora copiar os dados da primeira via da identidade, ninguem pode. Eh.. dispensa qualquer tipo de comentario...

Mas falando de coisas agradaveis!
Parece que o trampo vai sair logo! Obaaaaaaaa! Preciso juntar dinheiro pra fazer minhas loucuras! Sim sim, em breve estarei realizando coisas otimas.. aguardem :) (neh Mari?)

Tenham todos um otimo fim de semana!
See Ya!!

(**) Esse titulo eh inspirado na minha mae mesmo.. Ela vivia falando essa frase de zueira quando deparava com alguma situacao bizarra ...


Dream Theater
Through Her Eyes

She never really had a chance
On that fateful moonlight night
Sacrificed without a fight
A victim of her circumstances

Now that I`ve become aware
And I`ve exposed this tragedy
A sadness grows inside of me
It all seems so unfair

I`m learning all about my life
By looking through her eyes

Just beyond the churchyard gates
Where the grass is overgrown
I saw her writing on her stone
I felt like I would suffocate

Inloving memory of our child
So innocent, eyes open wide
I felt so empty as I cried
Like part of me had died

And as her image
Wandered through my head
I wept just like a baby

As I lay awake in bed

And I know what it`s like
To lose someone you love
And this felt just the same

She wasn`t given any choice
Desperation stole her voice
I`ve been given so much more in life
I`ve got a son, I`ve got a wife

I had to suffer one last time
To grieve for her and say goodbye
Relive the anguish of my past
To find out who I was at last

The door has opened wide
I`m turning with the tide
Looking through her eyes


Nenhum comentário: